icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/03/2014
10:11

A crise do ano passado, talvez a maior da história do clube, forçou um pacto dos jogadores do São Paulo. Neste ano, quem chegou foi avisado de que não será mais permitido nenhuma espécie de corpo mole, um problema crucial do grupo em 2013. Foi isso o que disse o técnico Muricy Ramalho, em entrevista coletiva após a vitória de 4 a 0 sobre o Audax.

- Acopntece que os que ficaram não querem sofrer o que sofreram ano passado, e os que chegaram já foram avisados, que não pode ser dessa maneira. De ficar no departamento médico com gelinho, de não querer viajar, por isso que estávamos naquela situação - afirmou Muricy.

- Agora não tem chinelinho, porque aos que chegaram, os que estão aí falaram pra eles, que ano passado fizeram muita coisa errada, e hoje não tem isso. O que gostamos desse grupo é isso, dia a dia forte, dia a dia disciplinado. Temos um caminho andado em relação ao ano passado, que estava muito ruim - completou o técnico, ao ser questionado se o comprometimento era a maior virtude do grupo deste ano.

Ano passado, foram diversos os problemas de indisciplina ao longo da temporada. Discussão entre o ex-diretor de futebol Adalberto Baptista com o capitão Rogério Ceni, afastamento do zagueiro Lúcio, descomprometimento de outros atletas... Tudo isso levou o time à zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, situação só contornada após a chegada de Muricy.

Agora, o técnico vibra com o bom ambiente. Os jogadores têm destacado isso e, no quesito harmonia, o São Paulo está perto de ganhar a nota máxima.

São Paulo vence Audax e garante vaga