icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/04/2014
21:31

A noite do dia 28 de abril jamais sairá da memória de Manny Quezada e dos anais do NBB. Nesta segunda-feira, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), o dominicano de 29 anos barbarizou.

“Pegando fogo“, o armador anotou incríveis 50 pontos na vitória de seu time, o São José, sobre o Brasília por 95 a 82. Com isso, o time do interior paulista abriu 2 a 0 na série em melhor de cinco das quartas de final do NBB. No sábado, em casa, poderá assegurar vaga na semi.

A atuação de Quezada supera a do ala Marquinhos na temporada 2010/2011. À época defendendo o Pinheiros, ele anotou 43 pontos na derrota de seu time para o Joinville por 105 a 103. A marca era recorde até então em jogos de playoffs.

Na fase de classificação, o recorde segue com Marcelinho Machado, que no NBB de 2009/2010 fez 63 pontos em vitória do Flamengo por 101 a 89 sobre o São José.

– Agradeço a Deus, aos meus companheiros e ao treinador, que me deram esta oportunidade. Nem sei o que dizer. São coisas que acontecem. As bolas caem. Mas a série não acabou ainda. Temos de seguir lutando – afirmou o jogador de 1,88m em entrevista ao SporTV.

Quezada mostrou um vasto repertório para chegar aos 50 pontos. Ele converteu seis das dez tentativas para três pontos, acertou oito dos 12 arremessos de dois e ainda converteu 16 dos 19 lances livres tentados. Imparável para a marcação brasiliense, ele ainda sofreu 11 faltas. Com oito rebotes, ficou a dois de anotar um duplo-duplo nos 35m38 em que esteve em quadra.

A média do dominicano no NBB até o jogo de ontem era de “apenas” 17,2 pontos por partida. Contratado pelo São José no início desta temporada, ele virou titular logo no começo do campeonato, após Fúlvio ter de ser submetido a uma cirurgia no joelho esquerdo.