icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
22/11/2013
19:14

Antes de atuar pelo Corinthians, Edenílson era jogador do Caxias, a mesma equipe que fez parte do início de Mano Menezes no Rio Grande do Sul. Apesar da proximidade, o camisa 21 do Timão confirmou na tarde desta sexta-feira que nunca foi dirigido pelo treinador gaúcho e ainda deixou claro que sua posição na próxima temporada será definida pelo novo comandante.

- Vou deixar aberto, deixar que o treinador veja nos treinamentos o que pode tirar do atleta - afirmou Edenílson, que é volante de origem mas no Parque São Jorge virou lateral-direito em meados de 2012.

Edenílson revelou que a única vez que teve contato com Mano foi durante um velório na cidade de Caxias do Sul, após o falecimento de um dirigente do clube grená. O camisa 21 diz entender a saída de Tite e ainda imagina uma cobrança mais forte no início da temporada após o péssimo desempenho no Brasileirão.

- Nossa profissão é assim, sai jogador, entra jogador, é assim com treinador, comissão técnica...Acredito que no começo vamos ser cobrados, já demonstramos qualidade, independentemente de chegadas e saídas, vamos manter uma base. Mas a cobrança será forte porque estaremos longe da Libertadores, tem de ser melhor - afirmou.

Por fim, questionado sobre o jogo contra o Internacional no dia 30 de novembro, o último de Tite no Pacaembu, Edenílson falou qual seria a melhor homenagem ao treinador.

- Ganhar o jogo, ele ficaria muito satisfeito com isso. Ele não pensa em si próprio, o que ele mais quer é que a gente se dõe em campo e lute até o final - finalizou.