icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/04/2014
01:02

Os jogadores do Palmeiras não saíram de campo exatamente contentes após a vitória sobre o Vilhena, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira. O sentimento geral da equipe alviverde foi de "obrigação cumprida". Vários atletas lembraram da eliminação sofrida no último domingo diante do Ituano, confessando que tal revés influenciou no desempenho contra o time de Rondônia.

O zagueiro Lucio foi o capitão do Palmeiras diante do Vilhena, já que Fernando Prass foi vetado da partida. Com autoridade de líder, o beque disse ter ficado chateado com a derrota para o Ituano, mas exaltou o triunfo pela Copa do Brasil.

- Hoje foi bom para mostrar caráter de cada um, de não arregar, entrar em campo buscando vitória. Ficamos tristes, mas tem de ter força psicológica, tranquilidade e confiança no futebol. Saber que representa um grande clube - afirmou o camisa 33.

Marquinhos Gabriel, autor da jogada que resultou no primeiro gol da partida desta quarta-feira, também trouxe à tona a derrota do último fim de semana. Ele, no entanto, afirma que o time já "aprendeu a lição".

- Eu estava ali no banco (no domingo), torcendo para poder ajudar o grupo, a equipe. Mas a gente aprendeu a lição e no Brasileiro a gente não pode errar - declarou o meia.

Serginho, que entrou no intervalo da partida, no lugar de Wellington, foi mais um a lembrar a queda no Paulistão. O foco agora, segundo o atleta, é a Copa do Brasil.

- Nosso time sentiu um pouco a eliminação na semifinal, mas agora esstamos caindo um pouco em si. Aos poucos vamos nos acertando, agora é esquecer, já passou, e pensar na Copa do Brasil - disse o jogador.

Por fim, o goleiro Bruno, que substituiu o machucado Prass, foi mais contundente em sua declaração. Para o arqueiro, conseguir a vaga em cima do Vilhena era "obrigação".

- Tínhamos de sair classificados hoje, era obrigação sim, principalmente depois da derrota de domingo - cravou o camisa 1.

Com dois de Bruno César, Palmeiras vence e avança na Copa do Brasil