icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
13/06/2014
11:04

Com contrato até o fim do ano, Eguren entrou na mira do Nacional (URU), clube de infância do volante alviverde e pelo qual ele jogou entre 2003 e 2004. A diferença financeira entre o futebol brasileiro e uruguaio, porém, fez o time do país vizinho diminuir as esperanças de acordo.

– Era realmente uma possibilidade, mas não houve nada concreto. Consideramos uma boa opção, mas é complicado, porque o poder financeiro de um clube uruguaio é muito menor do que o do Brasileiro. O Brasil é muito forte economicamente – resumiu Alejandro Lembro, gerente de esportes do Nacional, ao LANCE!Net.

Aos 33 anos, Eguren chegou a treinar com a seleção uruguaia, mas não foi convocado para a Copa do Mundo. O camisa 5 perdeu espaço no Verdão, que hoje tem Renato como titular na posição. Marcelo Oliveira, com a chegada do zagueiro Tobio, deve ser mais um na disputa no meio. Apesar disto, o agente do volante, Régis Marques, diz que o meio-campista não pensa em deixar o Palmeiras agora.

– Houve o interesse, mas não recebemos proposta. Vamos respeitar o Palmeiras, com quem temos uma boa relação, sempre paga em dia. Ele quer ficar mais dois anos no Brasil. Se não for ficar no Palmeiras, seria para outro clube daqui. Até porque é difícil o Nacional pagar o que ele recebe no Brasil – disse o empresário.