icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/07/2014
08:04

Seja na lateral direita ou no meio de campo, o certo é que Edilson tem vaga cativa no time do Botafogo. Nos últimos treinamentos, o jogador foi testado nas duas posições e agradou em ambas. Onde de fato ele vai jogar no domingo, somente o técnico Mancini pode responder. Mas não há dúvidas de que estará entre os 11 iniciais, com o já conhecido estilo aguerrido.

Edilson virou o principal curinga do Botafogo. Apesar de ser lateral-direito de origem, acumula boas atuações no meio de campo. Quando Mancini ficou sem as principais opções para o setor, como Carlos Alberto e Daniel, escalou o camisa 33 como meia/volante e gostou do que viu.

Foi assim, por exemplo, contra o Corinthians, no último jogo antes da parada no Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo. Edilson começou no meio de campo. No intervalo da partida, foi para a lateral, manteve o bom nível e até fez o gol do Botafogo, no empate por 1 a 1, já nos minutos finais.

- Minha posição de origem é lateral-direito. Me sinto mais à vontade jogando ali. Mas cheguei a falar que, com o período de treinamentos, eu me adaptaria melhor. Nessa preparação, fiz muitos treinos no meio de campo e onde o professor escolher me colocar, vou dar meu melhor - disse Edilson.

No primeiro treinamento tático desta semana, ele foi escalado no meio de campo, ao lado de Gabriel, Bolatti e Carlos Alberto. Com isso, Lucas seguiu como titular na lateral direita. Contudo, no treino seguinte, quando Mancini alterou o setor defensivo do time, Edilson voltou à posição de origem.

No coletivo desta quinta-feira, Edilson foi, novamente, testado nas duas funções: começou no meio de campo e terminou na lateral direita.

- No começo, sentia certa dificuldade, até porque nunca tinha jogado nessa posição. Com o tempo, me adaptei no meio, estou me sentindo bem à vontade agora. O Mancini ganhou mais uma opção, estou aqui para ajudar. Fica a critério dele. Sou lateral, mas estou à vontade também no meio - concluiu Edilson.