icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
22/07/2013
11:22

Assim como acontece com os carros de Fórmula 1, os atletas do Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA), precisam de um tratamento especial com suas cadeiras e próteses. A Ottobock, uma empresa especializada nesse tipo de equipamento, montou uma tenta especial para cuidar de todos. São 20 profissionais que fazem a manutenção. Até mesmo quem está com o óculos quebrado recebe atenção (foto: Guilherme Cardoso).

Assim como acontece com os carros de Fórmula 1, os atletas do Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA), precisam de um tratamento especial com suas cadeiras e próteses. A Ottobock, uma empresa especializada nesse tipo de equipamento, montou uma tenta especial para cuidar de todos. São 20 profissionais que fazem a manutenção. Até mesmo quem está com o óculos quebrado recebe atenção (foto: Guilherme Cardoso).