icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/04/2014
16:52

Novidade não tão bem recebida na última temporada da Superliga, os sets em 21 pontos já ficaram no passado. A menos que a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) resolva adotar a medida em definitivo para todas as competições do calendário, a próxima edição do principal torneio de clubes do Brasil voltará a ser disputada em parciais de 25 pontos. O tie-break segue com mínimo de 15.

A mudança para os 21 pontos entrou em vigor no ano passado, com a justificativa de tornar os jogos mais dinâmicos. Após a FIVB adotar a redução das parciais em algumas competições para encurtar a duração das partidas e tornar o esporte mais atrativo às transmissões de televisão, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) oficializou a regra para a Superliga.

A informação do retorno aos sets em 25 pontos foi confirmada ontem pelo superintendente técnico da CBV, Renato D'Ávila. No entanto, ele lembrou que a entidade terá de seguir a determinação da FIVB caso haja uma mudança definitiva na regra do jogo. Vale lembrar que a federação internacional é presidida atualmente por Ary Graça, ex-mandatário da CBV.

– Os sets de 21 pontos foram um teste realizado na Superliga deste ano a pedido da Federação Internacional de Vôlei. Para o ano que vem, voltaremos ao sistema de pontuação normal, a não ser que a FIVB adote a regra de sets de 21 pontos para o voleibol mundial – explicou Renato D'Ávila.

A volta ao modelo antigo era uma reivindicação de atletas, técnicos e dirigentes de equipes da Superliga, tendo sido colocada em pauta nas reuniões da Associação de Clubes de Vôlei (ACV). Na última edição do torneio feminino, vencido pela Unilever, apenas três partidas foram transmitidas pela TV Globo. A maior parte ficou restrita ao canal fechado SporTV.