Dominic Thiem

Dominic Thiem (Crédito: Fotojump)

TÊNIS NEWS
05/10/2016
16:38
PEQUIM (CHN)

O austríaco Dominic Thiem, 10º da ATP, anunciou que desistiu de disputar o Masters 1000 de Shanghai, na próxima semana. Em Pequim, ele caiu na primeira rodada para outra reveleção da nova geração, o alemão Alexander Zverev.

Eis a questão: Thiem é o 7º colocado no ranking “Corrida para Londres”, que conta apenas os pontos obtidos em 2016 e classifica os oito melhores para o ATP Finals, na capital inglesa, de 13 a 20 de novembro. Rafael Nadal é o 8º, com 5 pontos a menos, e já aparecerá na sua frente na próxima segunda.

Levando-se em conta Tomas Berdych, 9º da lista - primeiro jogador, portanto, que poderia lhe tirar do Finals - a vantagem é de 335 pontos. E a chance do tenista de 23 anos ficar fora é enorme. Contextualizando abaixo:

O austríaco solicitou convites para Chengdu e Pequim, nas últimas duas semanas. Nos dois eventos, somou apenas 45 pontos, referente às quartas em Chengdu. Eis que surge o maior problema: Pequim foi o último torneio abaixo da série Masters 1000 em que Dominic poderia pontuar. Ele atingiu o limite de torneios 250 e 500 jogados no ano, devido a seu inchado calendário, que gerou tanto críticas quanto, é claro, títulos (quatro, mais dois vice-campeonatos) e dinheiro (US$2,3 milhões).

Com a desistência em relação à Shanghai, Thiem depende do desempenho de Berdych. Se o tcheco alcançar as semifinais no Masters 1000, soma 360 pontos e toma a dianteira na briga. Pior: com a impossibilidade de somar pontos para a “Corrida” em competições de nível 250 e 500, há mais uma desvantagem: as duas semanas que separam os Masters 1000 de Shanghai e Paris.

Nelas, temos os ATPs 250 de Moscou (Rússia), Antuérpia (Bélgica) e Estocolmo (Suécia), na primeira, e os ATPs 500 de Viena (Áustria, terra natal de Dominic) e Basileia (Suíça). Se Tomas resolver entrar para valer na corrida por uma vaga na capital inglesa, é difícil de imaginar um cenário favorável a Thiem, que só depois, em Paris, poderia buscar um eventual prejuízo – com uma grande campanha, obviamente.

É importante ressaltar que Marin Cilic está a 805 pontos da 7ª colocação e corre por fora, mas não pode ser considerado carta fora do baralho. O jovem ainda teve sorte, pois Berdych caiu, hoje, na estreia em Tóquio, sendo eliminado sem somar pontos. A situação é, ainda sim, bastante preocupante para Thiem, que remou intensamente durante nove longos meses, vem perdendo fôlego e pode, num enredo triste, morrer na praia.