Diego Souza Sport

Diego Souza voltou para o Sport após breve passagem pelo Fluminense (Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife)

RADAR/LANCE!
23/03/2016
13:08
Recife (PE)

Diego Souza voltou ao Sport com direito a grande festa da torcida do Aeroporto dos Guararapes, em Recife, na madrugada desta quarta-feira. O meia não escondeu a felicidade de retornar para a Ilha do Retiro. Segundo o jogador, mesmo após deixar o clube e jogar três meses no Fluminense, ele não sentia que tinha deixado o Leão.

- Estou muito feliz por ter voltado. Eu saí do Sport, mas o Sport nunca saiu de mim. É uma felicidade imensa que estou sentindo por poder voltar para casa. O Sport é a minha casa. Para mim, minha história aqui no Leão nunca foi interrompida. Ela continua e vai continuar sendo uma história muito bonita – disse o camisa 87 do Leão, em entrevista ao site oficial do clube.

O meia explicou a decisão de voltar ao Sport depois de pouco tempo jogando no Tricolor carioca. Diego Souza disse que nunca quis sair do Leão e admitiu ser apaixonado pelo clube.

- Foi a saudade que me trouxe pelo braço. É isso! Eu tenho um carinho muito grande pelo Sport. É um clube que me recebeu de braços abertos. Sei onde estou pisando. No início era uma experiência, mas logo fiquei apaixonado. Continuei no ano seguinte (2015) e queria ter ficado para esse ano. Mas confio em Deus e sei que ele sabe o que faz. Se está acontecendo assim, é porque foi a melhor maneira.

E o reencontro de Diego Souza com a torcida na Ilha do Retino vai acontecer nesta quarta-feira. Ainda sem poder jogar, ele estará no estádio torcendo pelo Leão na partida contra o Botafogo-PB, pela Copa do Nordeste.

Confira outros trechos da entrevista de Diego Souza:

Recepção no aeroporto

Foi incrível. É algo que sempre vou guardar na memória. Isso é algo que acontece na vida de poucas pessoas. Foi uma loucura. Emocionante! A torcida me recebeu feliz e eu vou dar o melhor de mim para deixar ela mais feliz ainda durante todo o tempo que passarei aqui. Voltei, Recife!

Objetivos

Meu primeiro pensamento é em ajudar a equipe da melhor maneira possível. Quero ajudar esse time, que já é muito competitivo, a se encaixar cada vez mais. Estou aqui em busca dos mesmos objetivos que todos os jogadores e torcida, que são as conquistas. Quando falo em conquistas, falo em conquistas grandes. Quero ajudar a fazer com que o nome do Sport seja cada vez mais respeitado no Brasil e no mundo.

Sport grande

É o que sempre digo desde a primeira vez que cheguei ao Sport. O Sport é um clube grande, de torcida e muita tradição. Um clube assim, que tem a estrutura que tem, tem sempre que estar brigando por coisas grandes. No ano passado, já conseguimos estar no topo do Campeonato Brasileiro. Para 2017, meu grande objetivo é colocar o Sport na Libertadores.

Reencontro

Estou muito ansioso para reencontrar meus parceiros. Quero dar um abraço no pessoal que jogou comigo ano passado e conhecer os que chegaram esse ano. Não vejo a hora de reencontrar o pessoal do staff também. O Leguelé (roupeiro), o Inaldo Freire (fisiologista), o Mema (massagista), enfim, todo mundo. Eu gosto muito desse nosso ambiente. Isso só me motiva. Quero trabalhar forte para ajudar o Sport.