São Paulo x Ponte Preta

Neres foi ovacionado pela torcida quando substituído por Wellington (Foto: Ale Cabral/AGIF/Lancepress!)

LANCE!
22/10/2016
20:37
São Paulo (SP)

David Neres é o nome do momento no São Paulo. É o retrato da boa fase vivida pelas categorias de base do clube. Neste sábado, mesmo quando andava sumido no primeiro tempo contra a Ponte Preta, levantou a torcida em duas disputas de bola com o xingado Reinaldo. No segundo tempo, resolveu o jogo com fintas pela ponta direita e um gol de oportunismo. Um prêmio para quem estreou como titular diante de quase 50 mil pessoas no Morumbi.

- Senti um nervoso desde que soube que ia começar, que ia encher o estádio, mas quando entra em campo tem que ter tranquilidade. Os mais experientes me passaram muita confiança. Joguei bastante no Morumbi, mas cheio assim nunca. Dá um nervosismo muito grande. Uma hora minha chance ia chegar. Agora é manter a cabeça no lugar e fazer tudo direitinho. Em momento bom também posso ajudar - comemorou o garoto.


Quer dizer, Neres ainda não sabe muito bem como festejar. Quando completou o rebote de Aranha para as redes, ficou parado e foi coberto por abraços e tapas dos companheiros. Só depois, mais calmo, fez cumprimento especial com Luiz Araújo. Agora, quer aproveitar a boa fase na curta carreira para seguir ajudando o São Paulo e fazendo sucesso fora dos gramados.

- Não sabia como comemorar (risos). É uma emoção muito grande fazer o primeiro gol, ainda mais no Morumbi, com a casa cheia. Só tenho que agradecer. Antes de entrar contra o Fluminense, eu ainda vinha treinando meio sem confiança, mas depois daquele jogo ganhei muita confiança. Agora estou trabalhando confiante, feliz. É só evoluir. O gol é para o São Paulo. Não tem para quem dedicar, tudo que eu fizer aqui é para o São Paulo. Tenho noção do momento. Mas é o que escolhi para a minha vida. Sei que a responsabilidade é grande, mas não posso fugir disso - declarou, antes de brincar sobre a fama:

- Sempre fui bonito, não tem essa de ficar mais bonito. Sempre fui bonito, não tem como disfarçar, não tem como fugir!