Marcio Porto
07/06/2016
07:00
São Paulo (SP)

Enquanto negocia a permanência de Maicon, emprestado pelo Porto (POR), e a renovação de Ganso, a diretoria do São Paulo trabalha com a possibilidade de perder ao menos um jogador titular na próxima janela de transferências internacionais. O favorito, na visão dos dirigentes e na análise de mercado, é de novo o zagueiro Rodrigo Caio. O jogador de 22 anos está com a Seleção na disputa da Copa América e há tempos é visto como o dono do maior potencial de venda no grupo.

Embora a prioridade seja manter e reforçar o elenco para a disputa das semifinais da Libertadores, a diretoria entende que uma boa venda neste momento é importante para manter a saúde financeira.

Pelo que colhe de informação do mercado, o São Paulo acredita que ofertas também pode chegar por, principalmente, Ganso e Michel Bastos. Alan Kardec também tinha o perfil, mas a fase neste ano, um gol em 28 jogos, pesa contra. A tendência é que surja algo para Caio.

Neste caso, para não prejudicar o time na Libertadores, o São Paulo tentaria negociar para o zagueiro se apresentar ao novo clube apenas após a competição. O problema é que as semifinais e finais coincidem com o período de pré-temporada dos clubes na Europa, mercado mais provável para Rodrigo.

Esta é a terceira janela de meio de ano, a mais forte na Europa, em que Rodrigo Caio pode deixar o São Paulo. Ano passado, ele chegou a ter venda anunciada para o Valencia (ESP), mas a negociação polêmica melou. Já em 2014, esteve perto de ser vendido ao Monaco (FRA), mas teve de operar o joelho direito.

Na França e na Inglaterra, a janela abre esta semana. Na China, daqui a 15 dias. Nos outros centros importantes da Europa, as negociações começam no início de julho, e duram até agosto.