São Paulo sub20 é campeão da copa do Brasil (foto:Rubens Chiri / saopaulofc.net)

David Neres é uma das maiores apostas das categorias de base (Foto: Divulgação/saopaulofc.net)

LANCE!
19/03/2016
18:46
São Paulo (SP)

Novo diretor de futebol do São Paulo, Luiz Cunha concedeu sua primeira entrevista após ser nomeado para o cargo na última sexta-feira. Ao Blog do Menon, do Uol, o dirigente avisou que o Tricolor deve dar mais atenção às categorias de base, mas que uma reunião com Edgardo Bauza precisará ser feita antes de qualquer ideia ser colocada em prática.

- Crise é oportunidade. É a hora de investir e criar fatos novos. É um grande momento na minha vida de são-paulino. O Leco conhece meu trabalho na base e me chamou para o profissional. Isso significa claramente que o São Paulo quer olhar para a base, quer aproveitar melhor as revelações. Olhando para nossas finanças, que não são boas, buscaremos remédio - contou.

Cunha participou de importante processo de reformulação nas categorias de base do São Paulo. No fim do ano passado, o time foi campeão da Copa do Brasil e da Copa Ipiranga no sub-20, categoria que também faturou a Copa Libertadores da América no início deste ano. A expectativa agora é aproveitar as joias no profissional, que só tem Lucas Fernandes integrado até agora.

- O zagueiro Militão também (está no time de cima), mas não é aproveitado. Eu gosto do Murilo, atacante que já treinou com o (Juan Carlos) Osorio e também do David Neres (atacante). Tem o (lateral-esquerdo) Inácio e o (volante) Banguelê, que eu vejo como um jogador pronto para o time de cima e o (volante) Artur, que é sensacional. Mas há outros - explicou.

Além da maior atenção com Cotia, Cunha terá a missão de ajudar o diretor-executivo Gustavo Oliveira a estender as permanências de Maicon e Jonathan Calleri no São Paulo. Os dois estão emprestados somente até junho deste ano - por Porto (POR) e Deportivo Maldonado (URU), respectivamente.

- Vamos tentar manter Maicon e Calleri e outros destaques. E depois, fortalecer o elenco porque o Brasileiro é um campeonato muito exigente, principalmente pelos cartões e contusões. Para exigir algo dos jogadores, temos que ter pagamento em dia e premiação em dia. Nessas condições, vamos exigir comprometimento e trabalho - avisou o dirigente.