Milton pede paciência com Lucão e lamenta saída de Fabuloso
LANCE!
28/11/2015
20:16
São Paulo (SP

O coordenador técnico Milton Cruz, que é o treinador do São Paulo interinamente, avaliou que o clube perderá com a saída de Luis Fabiano. O atacante, cujo contrato acaba no fim deste ano, se despediu do Morumbi na vitória por 3 a 2 sobre o Figueirense, neste sábado, e afirmou que não atua mais pelo Tricolor. Milton revelou que o Fabuloso estava machucado no intervalo, mas pediu para seguir em campo.

- Nós que conhecemos ele do dia a dia, a pessoa, é um grande profissional, um coração grande, boa gente, amigo. Eu acho que o São Paulo vai perder um grande jogador, que dentro da área é fatal. Mesmo lesionado pediu para continuar, eu falei para ele avisar quando não dava mais e ele foi até o fim sentindo lesão. Então o que esperar de um jogador como esse, quando precisou ele ficou lá té o final. Ajudou até a entrada do Kardec. Pena que nós vamos perder um grande jogador, um grande amigo. Espero que ele possa jogar e conseguir essa vaga na Libertadores - afirmou Milton.

Campeonato Brasileiro - São Paulo x Figueirense (foto:Ari Ferreira/LANCE!Press)
São Paulo vira no último minuto e mantém vivo o sonho de Libertadores


O coordenador, portanto, ainda conta com a possibilidade de o camisa 9 atuar no próximo domingo, contra o Goiás, no Serra Dourada.

- Ele tinha conversado comigo, mas eu falei que ia depender da situação. Realmente se já tiver classificado, lógico que eu não ia forçar. Mas, se ele recuperar e quiser jogar, quero contar com ele. Ele vai ficar com essa lembrança boa aí. Se ele estiver legal, vou falar com ele para utilizá-lo - afirmou Milton.

O profissional também falou sobre a situação de Lucão. Vaiado fortemente pela torcida em boa parte do jogo, o garoto saiu chorando do Morumbi.

- É um garoto, de 19 anos apenas, teve algumas falhas, mas isso acontece com qualquer jogador. Nós temos que apoiar o Lucão, garoto com muito potencial, espero que a torcida compreenda o que aconteceu. Temos de olhar para ele com bons olhos - defendeu Milton.