Daniel - São Paulo

Daniel quer transferir-se para o América-MG a fim de ter mais chances  (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Bruno Grossi
16/06/2016
12:49
São Paulo (SP) 

Pela segunda vez em cerca de dois meses, o meia Daniel está perto de deixar o São Paulo. E novamente o interessado no atleta é o América-MG, que apenas aguarda a liberação da comissão técnica do time paulista para selar um acordo por empréstimo. O camisa 8 do Tricolor, chateado pela falta de oportunidades com Edgardo Bauza, já deixou claro que deseja fechar com o Coelho para a sequência do Campeonato Brasileiro.

Na primeira oferta feita pelos americanos, foi justamente Bauza quem impediu que as tratativas fossem concluídas. Patón convenceu Daniel a permanecer, mas problemas físicos e até um caso de caxumba fez com que o meia ficasse fora de combate exatamente no momento em que os são-paulinos cresceram na temporada. Nos treinos, o técnico argentino até voltou a dar mais chances, mas o armador não chegou a atuar - a última partida foi na rodada final da fase de grupos do Campeonato Paulista.

Dois argumentos que poderiam fazer Daniel permanecer já são minimizados pelo atleta de 22 anos: o fato de o América estar na zona de rebaixamento do Brasileirão - o time é o lanterna, com apenas cinco pontos em oito jogos - e a grave lesão de Lucas Fernandes, com quem disputava o posto de reserva de Paulo Henrique Ganso e que só voltará a jogar na próxima temporada. Sobre a situação do Coelho, o meia crê que pode se destacar ainda mais tendo uma sequência e a chance de salvar a equipe mineira. Sobre Lucas, considera que Bauza já tem se virado com Ytalo e até mesmo Rogério para substituir Ganso.

Outro atrativo para Daniel é voltar a morar perto da família, que vive em Minas Gerais - o armador começou a carreira no Cruzeiro antes de ir ao Botafogo e ser contratado no fim de 2014 pelo São Paulo. O empresário Robson Florêncio confia que conseguirá a liberação do Tricolor desta vez e seu cliente se mostra empolgado com a proximidade de um desfecho das negociações com o Coelho, agora treinado pelo português Sérgio Vieira.

Na temporada passada, Daniel fez somente dois jogos pelo São Paulo, um com Juan Carlos Osorio e um com Doriva. O desempenho nos treinos, no entanto, fazia o clube crer que poderia ser uma arma útil em 2016 e rendeu o apelido de Daniel Messi entre os companheiros. Com Bauza, foram sete partidas neste ano, todas como titular da equipe no Campeonato Paulista e sem registrar nenhum gol ou assistência. Se acertar a saída, ele abrirá a Patón a terceira vaga na lista de inscritos da Copa Libertadores da América. Para a semifinal, cinco trocas podem ser feitas e o técnico já perdeu Breno e Lucas Fernandes, que só voltam em 2017. Por outro lado, um dos postos já será de Ytalo.