Marcio Porto
29/05/2016
19:43
São Paulo (SP)

Uma discussão entre são-paulinos marcou o fim da vitória do São Paulo no clássico contra o Palmeiras, neste domingo, no Morumbi. O zagueiro Maicon e o atacante Rogério divergiram sobre a postura a ser adotada no fim da partida, quando Tricolor vencia por 1 a 0, e bateram boca. Maicon cobrou Rogério por não segurar a bola no ataque ao invés de finalizar. Depois, o técnico Edgardo Bauza minimizou o entrevero em entrevista coletiva.

- Me encanta que estejam brigando. Eu gosto muito. Isso quer dizer que tem atletas que querem ganhar. Quando há prestigio e dinheiro em jogo, sempre há discussões. Oxalá que siga acontecendo - avaliou o treinador argentino.


Na zona mista do Morumbi, os jogadores também trataram de colocar panos quentes na questão. Rogério foi o primeiro a falar sobre o assunto. Ele não gostou de ter sido cobrado por Maicon e retrucou, o que gerou a confusão maior. Mas disse que foi coisa de jogo.

- Foi uma discussão de jogo. Eu pedi desculpas, o Maicon pediu desculpas, está tudo certo - disse o camisa 17, rapidamente.


Maicon seguiu a mesma linha. O defensor explicou o porquê de ter ido cobrar o companheiro e também ressaltou a unidade do grupo.

- Eu achei que ele tinha de segurar a bola, ele achou que deveria chutar. Cobrei, ele também falou. Está tudo certo. Não podemos deixar essa pequeno polêmica apagar a grande partida que fizemos - disse o defensor, que fez ótima partida no Morumbi.

Outros jogadores, como Bruno e Wesley, também minimizaram o bate-boca dos companheiros após o apito final. O São Paulo encerrou um tabu de dez clássicos sem vitória e manteve outro de 14 anos sem perder do Palmeiras no Morumbi: são 23 jogos.