HOME - Treino do São Paulo - Kieza (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/LANCE!Press)

Kieza não deve permanecer no São Paulo (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/LANCE!Press)

Ana Canhedo
12/03/2016
15:58
São Paulo (SP)

Dirigentes do São Paulo e do Vitória, de Salvador, se reuniram na noite de sexta, como L! adiantou, para discutirem a venda de Kieza, contratado no inicio do ano pelo Tricolor Paulista. K9 é o plano A da diretoria baiana para reforçar o elenco e a insistência deve ajudar o São Paulo a ceder. A definição vai ocorrer ao longo da semana, mas a viajem do clube do Morumbi a Venezuela, marcada para segunda-feira à noite, pode adiar novo encontro. Apesar disso, o atleta foi relacionado para o clássico deste domingo, contra o Palmeiras.

O São Paulo enfrenta o Trujillanos na quarta-feira, pela Copa Libertadores, em Valera, na Venezuela. Como a viagem tem logística complicada, o Tricolor embarca já na noite da próxima segunda-feira. Com a delegação, também vai o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e mais dirigentes. Assim, o desfecho das negociações por Kieza deve acontecer apenas no fim da semana.

Já o Vitória, por sua vez, vive um dilema: só tem até quarta-feira para inscrever novos atletas no Campeonato Baiano. Com isso, caso a negociação seja firmada apenas no fim da semana, Kieza poderá disputar apenas a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.

Kieza foi relacionado pelo técnico Edgardo Bauza para o confronto deste domingo, contra o Palmeiras, no Pacaembu, mas deve começar no banco de reservas, já que Alan Kardec e Jonathan Calleri aparecem como as primeiras opções para a função de centroavante. 

O clube baiano quer colocar no negócio dos jogadores de suas categorias de base: Liniker, que interessava ao Tricolor Paulista ano passado, e Ruan Café. Já o São Paulo pede que os baianos assumam a dívida com o Shanghai Shenxin, da China. O clube do Morumbi aceitou pagar 1 milhão de dólares (cerca de R$ 4 milhões) para ter o jogador em definitivo, mas depositou apenas parte desse valor.