André Jardine

André Jardine esteve no profissional este ano (Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net)

Marcio Porto
27/12/2016
13:43
Cotia (SP)

Rogério Ceni ainda nem comandou um treino sequer no São Paulo, mas já recebe elogios. O novo treinador teve sua proposta para a base exaltada por quem a conhece melhor. Nesta terça-feira, André Jardine, técnico do multicampeão sub-20 do Tricolor, disse que Ceni foi o treinador que mais valorizou a base no período em que ele está no comando - de fevereiro de 2015 até agora.

- Já está sendo (integração maior). Sem desmerecer nenhum outro treinador, mas o Rogério até agora em meu tempo de São Paulo foi o treinador que mais deu atenção à base. Veio ver jogos, também pegou uma acervo de vídeos, o que é interessante. Hoje ele conhece a fundo a base, sabe os jogadores que estão à disposição, de meninos que vão ser usados no principal daqui um an, dois - afirmou Jardine, antes do primeiro treino de preparação para a Copa São Paulo de Futebol Júnior 2017, em Cotia.

- Ele se preparou muito, e a gente só tem a agradecer por essa atenção que tem dado a esse trabalho. Porque ele é feito todo ele para colocar jogadores no São Paulo no time principal. E se o pessoal lá (Barra Funda) não valoriza não tem o porquê de ser disso aqui tudo. Então parabéns ao Rogério por estar sabendo valorizar o coração do São Paulo - completou o treinador do sub-20.


Depois que Jardine chegou a base do São Paulo, passaram pelo comando do profissional Muricy Ramalho, Milton Cruz (interino), Juan Carlos Osorio, Doriva, Edgardo Bauza e Ricardo Gomes. O próprio Jardine dirigiu o time em dois jogos entre a saída de Bauza e a chegada de Ricardo. 

Jardine agora inicia uma nova etapa do trabalho no sub-20. Isso porque os principais jogadores da categoria, que conquistou cinco títulos este ano, serão promovidos ao profissional por Ceni. O lateral-direito Foguete, os zagueiros Lucas Kal e Tormena, o lateral-esquerdo Júnior, o volante Araruna e o atacante Gabriel Rodrigues. Os destaques, portanto, ficam no meia Shaylon, camisa 10 do time, o volante Militão e o atacante Caíque.

Jardine admite uma pressão maior por resultados por conta do ano maravilhoso do time sub-20, mas vê os atletas preparados para o grande desafio da Copinha. O Tricolor estreia no próximo dia 3, contra o Genus, de Rondônia, em Capivari. 

' É uma expectativa grande, estão bem conscientes disso. A partir de agora, chamamos uma atenção de nosso trabalho. A torcida cria expectativa, de patamar muito alto de cobrança e nível de futebol jogado. Mas eles lidam muito bem com isso porque treinam muito, se preparam muito. É a melhor maneira de lidar com isso, sempre trabalhar com muita tranquilidade e nossa meta é sempre fazer o nosso melhor - analisou Jardine.