São Paulo x The Strongest

Michel Bastos deve perder braçadeira de capitão para Diego Lugano (Foto: Mauro Horita/Lancepress!)

Ana Canhedo e Márcio Porto
19/02/2016
07:20
São Paulo (SP)

Primeiro capitão do São Paulo após a era Rogério Ceni, Michel Bastos ainda não conseguiu convencer os torcedores que pode exercer a liderança esperada para quem veste a braçadeira e pode deixar o posto sem ter recuperado a confiança dos fãs. Isso porque Lugano deve estrear no próximo domingo e assumir a faixa.

Michel Bastos foi o que mais sentiu a ira dos são-paulinos após o vexame da derrota para o The Strongest (BOL), pela Libertadores, na quarta-feira.

O questionamento ao meia já vem desde o ano passado, quando ele fez sinal de silêncio para a arquibancada após marcar contra o Sport, pelo segundo turno do Brasileiro, no Morumbi. De lá para cá, Michel passou a ser criticado, mas agora a situação chegou ao auge.

Tão logo o time sofreu o gol de Matías Alonso, grande parte da torcida puxou xingamentos direcionados ao capitão. Ele foi o único a receber tal tratamento enquanto a bola estava rolando. E a situação se estendeu ao vestiário, quando um grupo de torcedores cercou o ônibus da delegação e cobrou principalmente Michel e Ganso.

Michel não falou após o jogo, mas está muito incomodado. A pessoas próximas, diz que a bronca da torcida ainda se deve ao gesto infeliz que fez no passado e pelo qual ele se desculpou em seguida. Tem comentado que trabalha para recuperar a confiança dos fãs.

A diretoria do São Paulo e o técnico Bauza, por sua vez, tentam proteger o meia e os demais jogadores. Ontem, o diretor-executivo Gustavo Oliveira pegou a palavra antes de apresentar o zagueiro Maicon, novo reforço do clube.

– Quero reiterar a nossa inteira crença e confiança nos atletas e na comissão técnica. Alguns deles, pelo resultado, se mostraram expostos, mas em especial a eles, digo que tem nosso apoio – disse Gustavo.

Pontos controversos da caminhada de Bauza no São Paulo:

Centurión

De longe, a insistência de Patón no argentino entre os titulares é a principal reclamação da torcida. Erros de passes, dribles e chutes são frequentes mas, mesmo com fraquíssima atuações, o ponta segue como titular inquestionável de Bauza.

Michel Bastos

O camisa 7 assumiu a braçadeira de capitão, mas não é bem visto por parte da torcida. Em campo, um dos problemas é que ele tem jogado aberto pela esquerda e Centurión pela direita, sendo que ambos rendem mais nos lados opostos.

Calleri x Kardec

Bauza ainda não deixou claro o que espera dos dois. Calleri, titular nos últimos jogos, era figura certa contra o The Strongest, mas ficou no banco. Kardec jogou pouco tempo depois de ter se recuperado. Juntos, os dois não rendem.

E a defesa?

Quando chegou ao clube, Bauza se adiantou em dizer: ‘Um time que não sabe defender, nunca será campeão’. Patón prometeu organizar o setor, mas o que se viu nos últimos jogos do Tricolor foram atuações individualmente abaixo do esperado no setor.