Willian, atacante do Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Light Press/Divulgação/Cruzeiro)

Willian, atacante do Cruzeiro, está na mira do São Paulo (Foto: Washington Alves/Light Press/Divulgação/Cruzeiro)

Marcio Porto
12/11/2016
07:00
São Paulo (SP)

A diretoria do Cruzeiro avisou a do São Paulo que não tratará da situação do atacante Willian até o fim do Campeonato Brasileiro. Com 44 pontos, os mineiros estão seis acima do Internacional, 17 colocado, e ainda lutam contra o rebaixamento. Por isso, querem foco total na competição.

O Cruzeiro também quer tempo porque a situação de Willian ainda não está definida. O clube já acenou que aceita negociá-lo, desde que bem recompensado, mas ainda existe a possibilidade de ele ser incluído nos planos do técnico Mano Menezes para 2017. O treinador falou sobre o assunto nesta sexta-feira.

– Acabo de falar com o Renê Weber (coordenador técnico), do São Paulo. Dei a mesma resposta a ele do que falei para vocês. O Cruzeiro não tratou sobre esse assunto objetivamente (futuro de Willian). Podemos tratar quando for a hora. Não tem sentido abordar isso agora. Não devemos falar sobre essa situação. Não condiz falar se jogador está em lista de negociáveis, porque você pode estar desvalorizando o jogador – afirmou Mano.


O São Paulo gostaria de incluir o meia Michel Bastos numa troca por Willian, mas a diretoria do Cruzeiro recusou. Tem interesse no volante Thiago Mendes, mas a diretoria tricolor não está disposta a negociar um de seus titulares.

Willian tem contrato até dezembro de 2018 com o Cruzeiro e voltou a ser utilizado pelo técnico Mano Menezes, embora não seja titular. Já Thiago Mendes tem contrato até dezembro de 2019 com o Tricolor.

O São Paulo também espera uma definição sobre Nilmar. A diretoria diz que já fez o que podia, colocou o que pode oferecer na mesa e agora depende de o jogador conseguir a liberação do Al Nasr (EAU), com o qual tem contrato até o meio de 2017. A partir de janeiro, ele pode assinar um pré-contrato com qualquer outro clube, por isso o Tricolor descarta tentar uma compra.

A prioridade de Nilmar, de 32 anos, é conseguir uma transferência para a Europa. Caso não encontre algum clube europeu, aceita voltar ao Brasil, onde daria prioridade ao São Paulo, de acordo com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva. O clube também busca a contratação de um meia, estilo camisa 10.