Zetti

Zetti comanda escolinha de goleiros na capital paulista e dá dicas para Denis melhorar no Tricolor (Foto: Divulgação)

Ana Canhedo
28/04/2016
09:10
São Paulo (SP)

Bicampeão da Libertadores e do Mundial como titular do gol do São Paulo, Zetti é uma autoridade para falar da posição e do clube. O ex-goleiro apontou o motivo pelo qual, na sua visão, Denis vem sendo muito criticado. Ele enxerga um defeito do atual camisa 1, fora da partida desta quinta-feira contra o Toluca por cumprir suspensão.

– Na posição de goleiro, você não pode errar, tem que estar 100% atento. Erro traz crítica, tem que fazer três milagres em 90 minutos para jogar em time grande. Ele é um grande goleiro, está num grande time, tem que se dedicar nessa deficiência: a saída de gol. Isso está trazendo uma situação incômoda, tem que ser treinada à exaustão. Melhorando isso, é um grande goleiro – afirmou Zetti, ao LANCE!, durante evento para celebrar o dia do goleiro, na última terça-feira, na escolinha Fechando o Gol, comandada pelo ex-jogador do Tricolor. 

O ídolo são-paulino também acredita que a pressão por substituir Rogério Ceni e herdar a faixa de capitão podem estar atrapalhando Denis.

– Pode ser que a faixa atrapalhe. Nesse último jogo (contra o The Strongest), pesou um pouco. O futebol é simples, não podemos complicar. Quando o futebol está ruim, joga arroz com feijão. Não tem que assumir responsabilidade como capitão, tem que falar: sou um capitão sem usar a tarja – afirmou.

No último jogo, na Bolívia, contra o The Strongest, Denis foi expulso no fim por supostamente fazer cera. O goleiro havia falhado na saída de bola no gol dos bolivianos, assim como nos dois jogos contra o River Plate.

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM ZETTI

O São Paulo cresce muito quando se trata de Libertadores’

Quem você escalaria no lugar do Denis: Renan Ribeiro ou Léo?
O Renan deve começar a partida até pela experiência que tem, apesar de estar voltando de uma cirurgia. Já houve tempo para cicatrização, para ele adquirir um pouco mais do condicionamento físico. Nos 90 minutos, goleiro que quer jogar, supera dor, qualquer coisa, acho que não é uma dor que pode limitar a movimentação dele.

Como analisa este momento do São Paulo na Libertadores?
O São Paulo cresce muito quando se trata de Libertadores, dá para ver que a torcida comparece ao estádio, é um impulso a mais jogar uma Libertadores. É um espírito diferente, não é exibição, é entrar para disputar o jogo mesmo. Tem essa marca.

A irregularidade do time no ano não pode atrapalhar?
Os altos e baixos do time no Paulista deixam o torcedor apreensivo. Mas acredito que no mata-mata, principalmente nesse primeiro jogo, tem que buscar o resultado positivo.