HOME - Treino do São Paulo - Centurión (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/LANCE!Press)

Centurión pode voltar a ser titular do time nesta quinta (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/LANCE!Press)

Bruno Grossi
27/04/2016
18:52
São Paulo (SP)

O técnico Edgardo Bauza confirmou no treino desta quarta-feira o que já era esperado: Renan Ribeiro será o substituto de Denis no gol do São Paulo contra o Toluca (MEX), nesta quinta-feira, pela Libertadores. O técnico comandou um treino tático no Morumbi e armou o time com Renan, Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Kelvin, Ganso e Michel Bastos; Centurión.

- A escolha do goleiro é como de qualquer outra posição. Quem está melhor joga e foi vendo os treinos e conversando que decidi por Renan - explicou Bauza, após a atividade.

A presença de Centurión é outra novidade. O argentino ficou com a vaga que deveria ser de Alan Kardec. O centroavante acordou nesta quarta com uma virose e passou a ser dúvida para a partida. Ele seria o substituto de Calleri, que cumprirá suspensão pelo cartão vermelho recebido na semana passada, na Bolívia.

Bauza ainda tem esperança de contar com Kardec, mas se ele não jogar Centurión entrará na frente. O argentino já jogou como falso 9 com Juan Carlos Osorio no ano passado e recebeu elogios. O atleta ainda não marcou gols este ano e vinha sendo criticado pela torcida jogando pelos lados. Bauza justificou a escolha:

- O jogador que melhor está é o que elejo. E se não tenho Kardec, o melhor para a posição é Centurión - declarou.

O treino serviu também para acabar com a dúvida no meio de campo, já que Bauza chegou a testar Wesley no lugar de Thiago Mendes. Mantido no time, Thiago jogou mais defensivamente, enquanto Hudson foi mais para o ataque. Após o tático, houve ensaio de bolas paradas, tanto defensivas quanto ofensivas. Destaque para o zagueiro Maicon, que fez dois gols em faltas diretas.

Sobre Renan Ribeiro, ele ainda não entrou em campo em 2016 e vinha se recuperando de uma cirurgia (apendicite). Por conta deste processo, chegou a emagrecer três quilos, mas voltou a treinar com intensidade nos últimos dias. Com 11 jogos pelo clube, ele disputava posição com Léo, que tem apenas uma participação, apesar de estar no clube desde 2008.

- Falei com Léo na Bolívia, depois do jogo. Falei que poderia jogar, enquanto Renan continuou treinando. Vimos os dois juntos por 48 horas e conversei com Renan para saber sobre a operação de apendicite. Isso já não é um problema. Por intuição e tudo o que vi, escolhi Renan. Se fosse Léo, seria uma estreia em uma partida muito pesada. Renan está fisicamente bem e as mesmas possibilidades técnicas, mas com mais segurança e experiência - disse Patón.

O Tricolor iniciará a disputa das oitavas de final da Libertadores nesta quinta, às 21h45, no Morumbi. A diretoria informou que cerca de 50 mil ingressos já foram vendidos para a partida.