Rodrigo Caio, do São Paulo.

Rodrigo Caio pode deixar o São Paulo (repordução/internet)

LANCE!
13/07/2017
23:17
São Paulo (SP)

Na noite desta quinta-feira, o zagueiro Rodrigo Caio falou pela primeira vez após a divulgação da informação de que o Zenit (RUS) pode pagar a multa rescisória para tirá-lo do São Paulo. Cauteloso, o jogador disse que vai tomar qualquer decisão com muita calma, mas declarou que também precisa pensar nele neste momento. Ele não confirmou que os russos pagarão o valor.

- É uma decisão muito pessoal, que você precisa analisar com a família, com as pessoas queridas. Vou conversar com minha família, com meu empresário. Caso aconteça vou analisar com calma e tranquilidade, pensar um pouco em mim também. Muitas vezes a gente deixa um pouco de pensar em nós, mas num momento desses tem de pensar. Mas como eu disse, deixo para o meu empresário, o clube, que o melhor vai acontecer - afirmou.

A multa rescisória de Rodrigo Caio é de 18 milhões de euros (cerca de R$ cerca de R$ 67,5 milhões). Na semana passada, o Zenit acenou que pagaria o valor, mas até o momento isso não aconteceu. Caso o clube russo realmente pague e chegue a acordo com Rodrigo, o São Paulo não tem o que fazer para segurar o jogador.

Rodrigo Caio renovou contrato com o São Paulo em março. Na época, a seu pedido, o clube reduziu o valor da multa rescisória, que batia perto da casa dos 30 milhões de euros (cerca de R$ 111 milhões). A diretoria concordou porque, entre outras coisas, essa seria a última janela de transferências com possibilidade de venda do jogador, se ele continuasse com o contrato antigo. O vínculo era válido até outubro de 2018. Ou seja, no meio do ano que vem, quando voltaria a ter uma janela quente na Europa, ele já poderia assinar pré-contrato com qualquer outro clube. Assim, as partes renovaram até outubro de 2021 e o São Paulo diz que ainda não recebeu nada do Zenit.

Rodrigo foi titular do time contra o Atlético-GO e falhou no lance do segundo gol do Dragão, que empatou a partida no fim. Ele errou a cabeçada e a bola acabou sobrando na área.