Atlético-MG x São Paulo

Maicon comemora o gol da classificação para as semifinais da Libertadores (Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP)

Marcio Porto
20/05/2016
18:24
São Paulo (SP)

O empresário Antônio Araújo deixou a torcida do São Paulo apreensiva ao dizer, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que o zagueiro Maicon dificilmente jogará as semifinais da Libertadores. Afinal, Antônio é o representante do jogador. No entanto, o que pouca gente sabe é que, para o clube, tanto agora quanto na contratação de Maicon, no início do ano, a participação do agente é mínima.

É que desde o início o São Paulo negociou diretamente com o Porto. Foi assim que conseguiu, na última hora, vencer a concorrência do Atlético-MG, faltando dois dias para as inscrições na fase de grupos da Libertadores. Na ocasião, a diretoria do clube brasileiro se recusou a pagar comissão ao empresário, com a justificativa de que as tratativas foram diretas entre as agremiações.

Agora, a situação se repete. Em entrevista à ESPN, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva disse que o diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira já foi duas vezes ao Porto tratar do assunto. Leco é confiante e garante que o jogador permanecerá para a reta final da Libertadores.

A novela acontece agora porque Maicon está emprestado até o dia 30 de junho, sendo que as semifinais são dia 6 e 13 de julho. O Tricolor tem dificuldade de renovar o vínculo e sabe que precisará gastar para ter, pelo menos. um novo empréstimo.

Mas por que o São Paulo não fechou um contrato mais longo com o Porto? O argumento da diretoria é que o Porto não abriu mão desse tempo do vínculo. Isso se deve ao fato de que a janela de transferências na Europa abre no início de julho. Portanto, os portugueses teriam o zagueiro livre para tentar negociá-lo. Isso também impediu um acordo nos moldes de Calleri, que, no ato da contratação, acordou que ficaria até o fim da Libertadores. Seu contrato também venceria em 30 de junho e agora será renovado.

O São Paulo está pressionado para renovar com Maicon, que caiu nas graças da torcida e se tornou um dos principais nomes do time de Edgardo Bauza. Na Libertadores, além da titularidade incontestável, já jogou no gol e marcou o tento da classificação para a semi, na derrota de 2 a 1 para o Atlético-MG, em Belo Horizonte. Tem comportamento exemplar e já externou seu desejo de permanecer no clube. A diretoria não está disposta a liberar Lyanco e Inácio, como querem os portugueses.

A reportagem tentou contato com Antônio Araújo, sem sucesso.