Santos sub-20

Marcos Soares, contratado em outubro, comanda o Peixe na Copinha (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

LANCE!
02/01/2016
09:30
São Paulo (SP)

Mais de 60% do atual grupo de jogadores do Santos passou pelas categorias de base do clube, assim como cinco prováveis titulares de Dorival Júnior nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista de 2016. Tradicional formador de talentos, o Peixe costuma cumprir bem o propósito de formar e também ganhar, o eterno dilema da base. No ano passado, porém, o time sub-20 sofreu uma "pane" de resultados e amargou eliminações nas primeiras fases de todos os torneios nacionais, além da queda nas semifinais da única competição internacional e do vice estadual diante do Corinthians.

Para 2016, a expectativa é de uma nova realidade em sua última categoria de base. Após dispensar Pepinho Macia, bicampeão da Copinha em 2013 e 2014, o Santos anunciou a contratação de Marcos Soares, que acumula experiência em clubes do Distrito Federal, trabalhou na comissão técnica da seleção do Irã na Copa do Mundo de 2014 e tem histórico de estágios na Europa. Comandante nos jogos finais do Paulistão sub-20 do ano passado, o treinador encara agora sua primeira competição desde o início.

- Estou satisfeito com o nosso plantel. O time tem evoluído e isso é muito importante. Espero que possamos fazer uma boa estreia na Copinha e caminhar naturalmente na competição. Acredito que já estamos no caminho para isso, porque stou feliz por esse bom clima e também por ver que alguns já podem ter chances de subir para o profissional - diz Marcos Soares, que tem reuniões periódicas com Dorival, o técnico do profissional do Peixe.

A estreia dos Meninos da Vila na Copa São Paulo de 2016 será neste sábado, às 11h, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara. O primeiro adversário do Peixe será o Confiança-SE, e depois América-PE e Ferroviária, na luta por uma das duas vagas do Grupo 7 na segunda fase da competição.

Em 2016, o Santos buscará o tetracampeonato da Copinha, competição que venceu em 1984, 2013 e 2014. No primeiro ano, a principal revelação foi o atacante Gérson, que mais tarde seria três vezes artilheiro da Copa do Brasil, por Internacional e Atlético-MG. Na segunda conquista, 19 anos depois, o clube formou jogadores como Alison, Leandrinho e Neilton. A conquista de 2014, por fim, teve diversos nomes do atual elenco profissional, como Daniel Guedes, Zeca, Paulo Ricardo, Lucas Otávio, Fernando Medeiros e Serginho.