Léo Saueia e Russel Dias
11/06/2016
07:45
São Paulo e Santos (SP)

Santos e Gabigol já começaram a negociação pela renovação de contrato. Como contou pelo LANCE! há três dias, o clube queria esperar o atacante de 19 anos voltar da Seleção Brasileira para oferecer uma extensão de contrato até 2021. O atual vai até 2019.

No entanto, o estafe do jogador, composto por seus pais e pelo empresário Wagner Ribeiro, teve uma reunião com dirigentes santistas nesta semana para tratar do assunto. Todas as partes concordaram em esticar o contrato, mas resta algumas condições para concluir.

Para tentar igualar os ganhos do camisa 10 do Peixe e jogador da Seleção Brasileira, seu estafe pediu que o Santos cedesse 10% que tem dos direitos do jogador, como uma forma de compensar um salário que o clube não pode pagar. Desta forma, Gabriel poderia lucrar ainda mais em uma futura venda.

Atualmente, o jogador detém 40% dos direitos, assim como o clube. O fundo de investimentos Doyen Sports é dono do restante.

Como resposta, o Santos negou se desfazer de parte da fatia, mas fez uma contraproposta: aumentar o salário do garoto de 19 anos e ainda pagar luvas (bonificação) diluídas até o final de 2021, prazo máximo permitido para renovação. 

Em 147 jogos como profissional, Gabigol tem 52 gols marcados com a camisa do Santos

Além disso, Santos e Gabriel concordam em explorar a marca do jogador, ou seja, criar produtos exclusivos para o atleta que aparece constantemente como um dos maiores jogadores sub-20 do mundo em listas veiculadas na Europa.

O desejo do jovem jogador é defender times de ponta, como Barcelona e Real Madrid, da Espanha, ou o PSG, da França, clubes que não sinalizaram interesse até o momento. Sendo assim, o camisa 10 do Peixe pretende seguir onde foi revelado ao futebol. Pelo menos durante essa janela de transferências.