Canavarro

Santos e XV de Piracicaba entram em campo para homenagear Canavarros  (Foto: Divulgação)

Léo Saueia
15/03/2016
06:55
São Paulo (SP)

Revelado nas categorias de base do Santos e apoiado no XV de Piracicaba para disputar o Paulistão de 2016 e seguir o sonho de se firmar como jogador de futebol. Esta era a vida do lateral-direito Cláudio Canavarros, de 21 anos.

Quis o destino, porém, que o sonho de criança fosse interrompido mais cedo. Nesta terça, às 19h30, quando Santos e XV de Piracicaba se encontrarem no Barão de Serra Negra, a memória do lateral Canavarros estará mais viva do que nunca.

Durante um treino do Nhô Quim, ainda na pré-temporada, o lateral sofreu um mal súbito e foi levado ao hospital. Após uma semana internado na UTI e depois de uma cirurgia no cérebro, o lateral teve morte encefálica detectada no dia 1º de fevereiro.

Na base do Peixe, Canavarros teve a companhia de outro lateral, que inclusive "roubou" sua posição de titular, e foi campeão da Copinha de 2014 ao seu lado: Daniel Guedes.

Um dos mais próximos de Canavarros à época, Daniel está tratando de lesão atualmente e não foi inscrito no Paulistão. O tornozelo irá obrigar o santista a se ausentar de uma homenagem ao amigo que se foi.

- Incomoda, claro. Incomoda porque era um amigo nosso, pessoa boa, que não fazia mal a ninguém, com um carisma muito grande. Chegava cedo no alojamento, treinava e não dava trabalho. Incomoda não participar de um momento desses. Claro que não queria participar em uma situação dessa, queria que ele estivesse entre nós, disputando juntos, mas é coisa da vida - lamentou, ao LANCE!.

Com o mesmo roteiro humilde da maioria dos meninos que sonham em ser jogadores de futebol, Canavarros tinha o desejo de proporcionar uma condição melhor à família. 

Para quem conviveu e partilhou do mesmo sonho por muito tempo, a imagem que fica do jovem lateral, além da experiência vivida dentro de campo e da luta sadia por uma posição na equipe titular, é a determinação do "rival".

- Fica a imagem de uma pessoa determinada, sem medo de desafios. Sempre disposto a fazer o que era preciso para ver amigos e família felizes. Vai nos deixar muita saudade - reconheceu o lateral santista.

E de onde quer que Canavarros assista à partida entre dois clubes que marcaram sua breve carreira no mundo da bola, Daniel Guedes aposta em torcida para o Santos.

- Posso te dizer que ele tinha amigos especiais no Santos, com quem se dava muito bem. Ele tinha sim um carinho especial, tinha algum tempo de clube, cheguei até a ser reserva dele algumas vezes. Merecia todo o respeito e admiração.

Confira um bate-bola exclusivo com o lateral Daniel Guedes:

Vocês mantiveram contato depois da saída dele do Santos?
Tínhamos um amigo em comum, a gente sempre ia para a academia juntos, saía para comer uma pizza, tomar um suco. E aí fomos ficando mais próximos, além de conversar normalmente no dia a dia

Qual a principal motivação dele para seguir lutando no futebol?
É aquela história que todo jogador tem. Família humilde, pai dele teve o mesmo problema que ele, tinha uma irmã nova e já com um filho... Ou seja, a família dependia dele e fazia com que ele todo dia lutasse pelos seus objetivos, que eram um salário bom e uma vida boa para proporcionar

Como você está tratando de lesão, você não vai jogar hoje. Te incomoda não participar do jogo?
Incomoda, claro. Incomoda porque era um amigo nosso, pessoa boa, que não fazia mal a ninguém, com um carisma muito grande. Chegava cedo no alojamento, treinava e não dava trabalho. Incomoda não participar de um momento desses. Claro que não queria participar em uma situação dessa, queria que ele estivesse entre nós, disputando juntos, mas é coisa da vida. Aconteceu, faz parte...

Ele falava em retornar ao Santos em algum momento?
Nos falávamos direto, sempre saíamos juntos, nós dois e o personal trainer que dava treinos para a gente fora do Santos. Quando ele atuava pelo Grêmio perguntava quando viríamos para cá, mas nunca tocamos nesse assunto de voltar, não

Qual a imagem que fica do lateral-direito Canavarros?
Fica a imagem de uma pessoa determinada, sem medo de desafios. Era uma pessoa maravilhosa, com carisma enorme. É difícil encontrar uma pessoa determinada assim, então temos que valorizar sempre. Vai nos deixar muita saudade.