Dorival Júnior - Santos

Dorival Júnior lamentou as condições do gramado do estádio (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

LANCE!
15/03/2016
22:10
Santos (SP)

O Santos atual tem a proposta de jogo de manter a posse de bola e trocar o maior número de passes possíveis para desmontar o adversário. Na vitória desta terça-feira sobre o XV de Piracicaba, porém, o Peixe sofreu pressão do adversário e pouco conseguiu criar.

Reconhecendo a forte marcação adiantada do Nhô Quim, o técnico Dorival Júnior enalteceu o fato de sua equipe ter "arriscado" nos passes e mantido suas características mesmo sob dificuldade. Em um lance, aliás, o goleiro Vanderlei foi apertado pelo marcador e quase levou o gol.

- Pressão vai acontecer. A equipe tem de arriscar, tem de jogar, colocar a bola no chão, procurar. Mesmo em momentos difíceis, continua fazendo. Não tem isso de ser obrigatória a saída de bola. O que queremos é a competição com qualidade e nesse sentido o jogador tem total liberdade para fazer aquilo que deva fazer - disse o comandante santista.

Debaixo de uma forte chuva, que castigou o gramado do estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba, o técnico realizou substituições ao longo da partida que vão contra sua filosofia ofensiva, colocando o volante Alison, por exemplo, e sacando Lucas Lima do duelo. 

O treinador justificou suas alterações citando a má condição do gramado, que impossibilitava a manutenção da posse de bola e a troca de passes com qualidade.

- Todos eles entraram lutando pela posse de bola, que era o mínimo que podíamos fazer naquele momento. Muito difícil a posse de bola, os jogadores estava muito cansados. A ideia é uma, mas a prática é outra pelo estado do gramado. Foram substituições de contenção - destacou.