Apesar de ter KK, jogador profissionl acabou sofrendo um revés de quase cem BBs

Apesar de ter KK em mãos, jogador profissional acabou sofrendo um revés de quase cem BBs (Divulgação)

LANCE!
04/03/2018
18:29
São Paulo

Quem já jogou ou joga pôquer sabe como é ruim a sensação de perder uma mão quando se está muito à frente dos adversários. É o que chamamos de bad beat. E sofrer bad beat não é privilégio de ninguém, atingindo jogadores de todos os níveis, de amadores a profissionais. Uma recente vítima é simplesmente um dos principais jogadores online, o americano Randy Lew. 

Em 2009, Randy fez história ao ultrapassar a marca de US$1 milhão - um valor raramente alcançado por alguém que não disputa jogos superiores a US$5/US$10. Ele também estabeleceu um recorde mundial do Guinness em 2012 ao jogar 23.493 mãos online em 8 horas, terminando com lucro.

No pôquer ao vivo, Randy venceu o Main Event da etapa de Macau do Asia Pacific Poker Tour (APPT), em 2011, e ganhou US$ 483.857. Chegou na mesa final do evento High Roller de US$ 25.000 no PokerStars Caribbean Adventure (PCA), em 2012, para levar outros US$ 108.780.

De volta ao online, o americano chegou perto de ganhar seu primeiro título no Spring Championship of Online Poker (SCOOP) quando terminou como 4° colocado no Main Event do Nível Médio em 2013, recebendo US$ 368.445 

Na semana passada, o californiano de 32 anos, que joga com o apelido de “nanonoko” no online, postou em seu Twitter diversas mãos provando que a fase não está boa. E a julgar por uma de suas mais recentes postagens, a fase continua complicada para o membro do time PokerStars.

No dia 3/3, ele postou mais uma bad beat de doer. Segurando KK, ele viu o jogador “hildurrrr” ir all in de 100 bbs efetivas e deu easy call para ver que estava muito à frente contra 95 suited.

A alegria durou pouco. Logo no flop, o adversário fez uma sequência, deixando o americano sem acreditar no que estava acontecendo.

Quer aprimorar seu jogo? Basta acessar o PokerStars e começar a jogar