Rosario Central x Palmeiras

Guerreiro, Palmeiras sofreu para conseguir o empate com o Rosario Central, na Argentina (Foto: Stringer/AFP) 

LANCE!
07/04/2016
00:39
São Paulo (SP)

Foram sete cartões amarelos, um vermelho para Gabriel Jesus, um pênalti questionável a favor do Rosario Central e um terceiro gol em posição duvidosa de Lucas Barrios, a favor do Palmeiras. Para o goleiro alviverde Fernando Prass, a atuação do equatoriano Roddy Zambrano Olmedo foi desastrosa no Gigante de Arroyito, em Rosario, na Argentina. O time brasileiro se sentiu prejudicado pela arbitragem no duelo válido pela Copa Libertadores. 

- Se atirassem objetos no assistente, parariam o jogo. Como foi em mim, não fez nada. O juiz inverteu faltas, teve atitudes destemperadas conosco. Faltou peito e coragem ao juiz. Quem tem medo de apitar, não pode trabalhar em um jogo deste - foram as duras palavras de Prass ao término do jogo. 


A situação do Palmeiras com o empate por 3 a 3 ficou complicada. O Verdão precisará vencer o River Plate (URU) em casa, na última rodada, e dependerá do resultado da outra partida - situação que será conhecida após o jogo desta quinta entre River Plate (URU) e Nacional. Não será fácil, mas não é impossível. Para Prass, é absolutamente normal. 

- Não foi o melhor resultado, mas não nos tira as possibilidades. Nada anormal que o Nacional vença o Rosario e nós o River em casa - disse, para logo fazer uma breve análise do jogo desta quarta-feira, na Argentina: 

- Um jogo complicado, vamos falar que faltou tranquilidade ao Rosario de correr atrás? Com um a menos ficou mais difícil, não é o resultado ideal, mas vamos ver o resultado do jogo deles. É vencer em casa e ver o que esperar da partida contra o Nacional e Rosario. 

Nesta quinta-feira, River Plate e Nacional se enfrentam no Uruguai, às 19h30, no Centenário. Caso empate, o Nacional irá assegurar a vaga antecipada.