Fellipe Lucena e Marcio Porto
06/01/2017
17:42
São Paulo (SP)

A renovação do zagueiro Antônio Carlos com a Ponte Preta, que até a virada do ano era dada como certa, travou nesta semana. O motivo: o jogador de 23 anos tem uma proposta mais vantajosa do Palmeiras. O futebol do exterior também é uma possibilidade.

Antônio Carlos pertence à Tombense-MG e estava emprestado para a Macaca até 31 de dezembro. Quem cuida da carreira dele é o empresário Eduardo Uram, que tem boa relação com Alexandre Mattos, diretor de futebol do Verdão.

O nome agrada ao técnico Eduardo Baptista, recém-contratado pelo Palmeiras e que dirigiu a Ponte até o fim do último Brasileirão. As opções para a zaga neste momento são Vitor Hugo, Mina, Edu Dracena e Thiago Martins, sendo que Vitor Hugo tem recebido forte assédio europeu e não tem a permanência garantida. Um outro nome que agrada o Palmeiras na posição é o de Juninho, do Coritiba. As conversas com ele, porém, ainda não passaram de sondagens.

Antônio Carlos foi revelado pelo Corinthians, onde foi campeão da Copa São Paulo Júnior de 2012 marcando dois gols na decisão. Ele ainda passou por Oeste, Avaí e Flamengo antes de chegar à Ponte, equipe pela qual disputou 15 jogos e fez um gol. A expectativa em Campinas era de que ele iniciasse a nova temporada como titular.

A informação do interesse do Palmeiras pelo zagueiro foi divulgada inicialmente pelo "Blog do Jorge Nicola".