Torcida em Curitiba

Torcedor do Palmeiras usa sinalizador durante a partida contra o Coritiba (Foto: Cesar Greco)

LANCE!
22/06/2016
09:30
São Paulo (SP)

O Palmeiras irá ao banco dos réus do STJD várias vezes nos próximos dias. O clube será julgado por seis episódios diferentes, sendo o principal deles a briga de sua torcida com flamenguistas no Mané Garrincha, em Brasília. 

O clube já foi punido com uma multa de R$ 80 mil e um jogo com portões fechados no Allianz Parque - pena que ainda não foi cumprida graças a um efeito suspensivo -, mas a procuradoria do STJD entrou com recurso e sugere que a punição seja alterada para, no mínimo, R$ 100 mil de multa e cinco jogos sem torcida. Não há data para este julgamento.

Na sexta-feira pela manhã, o clube será julgado por três episódios ocorridos no clássico contra o Corinthians, no Allianz Parque. O copo arremessado no gramado por torcedores do Verdão, o drone de torcedores corintianos que sobrevoou a arena (o Palmeiras vai a julgamento por ser o mandante, mas o rival tem chances maiores de ser punido) e a atitude de um segurança alviverde, que impediu o quarto árbitro de entrar no vestiário durante o intervalo. Todos os casos são passíveis de multa entre R$ 100 a R$ 100 mil.

Na segunda-feira, o Palmeiras responderá pelo uso de sinalizadores no setor destinado à torcida do Grêmio no Pacaembu. Como no caso do drone, os paulistas foram denunciados por serem mandantes. Esses casos só causam perda de mando quando a infração é considerada grave, o que não se aplica a essa situação. Com isso, o risco também é de multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Por fim, o Verdão responderá pelos sinalizadores usados por sua torcida no Couto Pereira, durante o jogo contra o Coritiba, também com possibilidade de multa. Este julgamento, porém, ainda não tem data para acontecer.