Marcelo Oliveira - Palmeiras (FOTO: Cesar Greco/Palmeiras)

Marcelo Oliveira tentará recuperar o Verdão em Atibaia (FOTO: Cesar Greco/Palmeiras)

Fellipe Lucena e Thiago Ferri
13/11/2015
08:30
São Paulo (SP)

O Palmeiras iniciou ontem à noite um período de retiro no Hotel Bourbon, em Atibaia. Os jogadores ficarão concentrados no interior de São Paulo até a manhã de terça-feira, quando embarcam para enfrentar o Atlético-PR, quarta-feira, em Curitiba. Tempo com a família? Só na próxima quinta.

A diretoria explicou aos atletas que não se trata de um castigo pela má fase no Campeonato Brasileiro, tanto que a viagem já estava programada antes da derrota por 2 a 0 para o Vasco, no último domingo, jogo que fez o presidente Paulo Nobre ir até o vestiário para cobrar o grupo.

Trata-se, na visão do clube, de um último sacrifício para terminar 2015 com o título da Copa do Brasil e em boa colocação no Brasileirão. Em 24 dias, o grupo sairá de férias.

– Não se pode dizer que é um castigo. Eu acho bom. Todos nós entendemos que faltam 20 e poucos dias para acabar o ano e temos uma final pela frente. Quanto mais a gente puder se fechar, é importante. Na vez passada que a equipe foi para lá, eu não estava aqui, mas teve uma sequência boa de vitórias – disse Thiago Santos.

A "vez passada" citada pelo volante foi em junho, logo depois de Marcelo Oliveira estrear com derrota para o Grêmio. Em Atibaia, os jogadores fizeram uma reunião sem a presença de dirigentes ou comissão técnica e concluíram que tiveram parcela de culpa na demissão de Oswaldo de Oliveira, querido por grande parte do grupo. Em campo, a equipe emendou uma sequência de sete vitórias e um empate e chegou a sonhar com o título do Brasileirão.

O embalo acabou exatamente há um turno, com a derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR, em casa. Foi nesta partida que Gabriel rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo. E é a ausência do volante, que só volta em 2016, o ponto de desequilíbrio do segundo semestre.

Além de fazer o grupo se fechar, a ideia é potencializar os treinos. Nos últimos
dois dias, Marcelo Oliveira comandou atividades com duas horas de duração na Academia. Hoje, haverá trabalho em dois períodos. E, ao contrário de praticamente todos os clubes brasileiros, o Verdão treinará sábado e domingo. Resolve?