Marcelo Oliveira

Marcelo Oliveira começa a correr riscos, mas estará no banco quinta (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Fellipe Lucena e Thiago Ferri
29/02/2016
17:42
São Paulo (SP)

Marcelo Oliveira estará no banco de reservas do Palmeiras no jogo contra o Rosario Central (ARG), quinta-feira, no Allianz Parque, pela Libertadores. A derrota por 2 a 1 para a Ferroviária, no domingo, obviamente fez com que a diretoria cobrasse uma reação rápida, mas a demissão do treinador ainda não foi pauta de nenhuma reunião. 

É fato, porém, que o início de ano irregular colocou Marcelo Oliveira sob risco. Se a diretoria perceber durante esta semana que o trabalho segue sem surtir efeito, uma derrota diante do Rosario pode culminar na saída do técnico campeão da Copa do Brasil.

Apesar disso, a continuidade do trabalho não está condicionada somente ao resultado. Pessoas do clube ouvidas pelo LANCE!  dizem que Marcelo pode permanecer mesmo em caso de derrota, dependendo dos trabalhos do dia a dia, do ambiente e da postura do time em campo. Se a má fase atual se estender até o jogo contra o Nacional (URU), na quarta-feira que vem, novamente pela Libertadores, aí sim a permanência da comissão técnica se tornará praticamente insustentável.

A visão no clube é de que a temporada ainda tem pouco tempo para que se decida demitir um técnico. Há, também, um receio quanto às opções disponíveis no mercado para uma eventual troca de comando.

A diretoria também quer ver uma evolução dos jogadores. E eles sabem disso. Após a derrota de domingo, houve uma reunião no vestiário em que as soluções para sair da crise foram debatidas. Nesta segunda-feira, a preparação para o jogo contra o Rosario começou com a exibição do vídeo da derrota, em conversa que teve as presenças de Marcelo Oliveira, do gerente Cícero Souza e do diretor Alexandre Mattos.