Cuquinha

O uso do ponto eletrônico flagrado pela transmissão de TV foi denunciado ao STJD (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

LANCE!
27/05/2016
18:00
São Paulo (SP)

A Procuradoria da Justiça Desportiva denunciou nesta sexta-feira quatro palmeirenses ao STJD: os auxiliares técnicos Cuquinha e Alberto Valentim, o gerente de marketing Eduardo Vicente da Silva e o técnico Cuca. Todos por conta do uso do ponto eletrônico na partida contra o Fluminense, na última quarta-feira.

Suspenso, o comandante do Verdão não pôde ficar no banco de reservas e acompanhou o jogo de um dos camarotes do Allianz Parque. Apesar de não visualizado pela equipe de arbitragem da partida, as câmeras utilizadas para a cobertura do jogo flagraram o técnico interino do Palmeiras, Cuquinha e o auxiliar técnico, Alberto Valentim se revezando na utilização de ponto eletrônico com o técnico.

Já o gerente de marketing do clube foi abordado aos cinco minutos de jogo pelo quarto árbitro da partida, Emerson de Almeida Ferreira que o retirou das dependências do campo de jogo por estar portando um rádio comunicador. Quando interrogado pelo integrante da arbitragem, Eduardo Vicente da Silva se identificou e alegou estar monitorando torcedores que se encontravam no vidro, com o objetivo que os mesmos não atirassem objetos dentro do campo. Tal fato foi narrado na súmula.

A Procuradoria denunciou o técnico Cuca e seus auxiliares Cuquinha e Alberto Valentim por infração aos artigos 191, incisos II e III e 258, ambos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, enquanto o gerente de marketing responderá por infração ao artigo 258 do CBJD.

Artigo 191 - Deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento:
II - de deliberação, resolução, determinação, exigência, requisição ou qualquer ato normativo ou administrativo do CNE ou de entidade de administração do desporto a que estiver filiado ou vinculado;
III - de regulamento, geral ou especial, de competição.
Pena: Multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Artigo 258 - Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código.
Pena: suspensão de uma a seis partidas.

O processo foi encaminhado para a secretaria do STJD do futebol que determinará a Comissão Disciplinar responsável e agendará o julgamento.