Alison e Bruno Schmidt - ouro no vôlei de praia

Alison e Bruno conquistaram o ouro na Rio-2016 (Foto: LEON NEAL / AFP)

LANCE!
06/02/2017
14:35
São Paulo (SP)

O público compareceu em ótimo número e deu um espetáculo. Os jogadores também brilharam com grandes jogadas, mas os norte-americanos Dalhausser e Lucena impediram que a festa fosse um pouco mais completa. O time dos EUA superou Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) por 2 sets a 0 (21/17, 21/19) no ‘Gigantes da Praia’, na manhã do último domingo, no Centro Olímpico de Tênis, no Parque Olímpico da Barra, Rio de Janeiro.

Ao todo, 3.189 pessoas acompanharam os dois duelos na manhã de domingo. Inclusive jovens do VivaVôlei, programa de responsabilidade social da CBV que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei. Elas fizeram muito barulho e tiveram a chance de acompanhar os ídolos de perto.

Na preliminar, uma hora antes, Ágatha e Duda (PR/SE) superaram Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) por 2 sets a 0 (21/17, 21/19), em grande espetáculo aplaudido de pé pelos torcedores. Os atletas completaram o show conversando com o público, atendendo pedidos de fotos. Uma mangueira também foi utilizada para dar um banho d’água e refrescar a torcida.

Após a partida, Alison comentou sobre a experiência de atuar no Parque Olímpico e contar com uma torcida maior do que normalmente encontra em arenas móveis.

- Foi maravilhoso jogar aqui. Acho que ganha com isso é o Brasil. Na Europa isso já é comum, normal utilizar essas infraestruturas. Acredito que o público adorou, perto da galera, com uma cadeira confortável, local para estacionar. Estava lindo desde o feminino. O sol castiga um pouco, mas isso faz parte do vôlei de praia. Vão acontecer grandes etapas aqui, a areia estava ótima, os norte-americanos elogiaram muito.

Bruno Schmidt também comentou sobre a estrutura oferecida e disse que espera poder disputar outros torneios no Centro Olímpico de Tênis, no Parque Olímpico.

- A gente sente que nosso esporte subiu um degrau em todos os padrões, tomara que possamos fazer mais eventos aqui, com essa estrutura toda. Dá para receber facilmente uma etapa do Circuito Mundial. As instalações estão ótimas. Claro que as pessoas associam sempre com a praia, mas os eventos mais charmosos, e por experiência própria com mais público, são feitos em locais fora da praia. É uma iniciativa excelente.

Ágatha, que no último domingo embarcou para a disputa da primeira etapa do Circuito Mundial 2017, comentou sobre o triunfo e o aumento do entrosamento da parceria.

- O nosso foco é Tóquio-2020, mas até lá temos muitos torneios, várias competições, precisamos estar bem no ranking. Então disputar torneios com esse público, esse peso, é ótimo. A minha experiência ajuda, mas em muitos momentos a Duda que me ajudará em casa, como me ajudou hoje. Estou tentando passar esse conhecimento para ela.