(Foto: Jesus Renedo/Sailing Energy)

Torbem Grael com mais um troféu (Foto: Jesus Renedo/Sailing Energy)

RADAR/LANCE!
31/01/2016
14:41
Miami (EUA)

Dono de cinco medalhas olímpicas, sendo duas de ouro, uma de prata e duas de bronze, Torben Grael recebeu na noite de sábado (dia 30) o troféu do Hall da Fama da Federação Internacional de Vela (ISAF). A premiação aconteceu após a realização das regatas da medalha da etapa de Miami (EUA) da Copa do Mundo de Vela. Na competição, a Equipe Brasileira brilhou com a conquista de duas medalhas de ouro com Jorge Zarif, na classe Finn, e Robert Scheidt, na Laser, e o bronze com Fernanda Oliveira e Ana Luiza Barbachan, na 470 feminina.

Torben se tornou o primeiro velejador brasileiro a ser indicado para o Hall da Fama da ISAF em novembro do ano passado, durante reunião do Comitê Executivo da entidade, na Conferência Anual, em Sanya, na China. Além de Torben, foram selecionados os americanos Dennis Conner, Buddy Melges e Harold Vanderbilt (1884-1970), a italiana Alessandra Sensini, o neozelandês Sir Peter Blake (1948-2001) e o ucraniano Valentin Mankin (1938-2014).

- Não é todo dia que um atleta entra para o Hall da Fama do seu esporte. Existem muitos velejadores no Brasil e no mundo que podem receber essa homenagem e que estarão em indicações futuras -  afirmou Torben, atualmente coordenador técnico da Confederação Brasileira de Vela (CBVela). Além do troféu, o bicampeão olímpico recebeu das mãos do vice-presidente da ISAF, Gary Jobson, um pingente que somente os integrantes do Hall da Fama podem usar.

Torben possui uma carreira extraordinária na vela. Ele compõe a pequena lista de atletas a ganhar cinco medalhas olímpicas na vela. Além dele, apenas o compatriota Robert Scheidt e o britânico Sir Ben Ainslie conquistaram a façanha. Em seis participações olímpicas, Torben foi ouro em Atlanta-1996 e Atenas-2004, as duas na classe Star, prata em Los Angeles-1984, na Soling, e bronze em Seul-1988 e Sydney-2000, novamente na Star.

Em Mundiais, Torben é dono de seis títulos. O mais conhecido é o de Star, conquistado em Cleveland, nos Estados Unidos, em 1990, ao lado do eterno parceiro Marcelo Ferreira. Nos Jogos Pan-Americanos, ele foi ouro em Caracas-1983 e bronze em Indianápolis-1987 na classe Soling sempre acompanhado de Daniel Adler e Ronaldo Senfft.

Mas Torben também tem destaque nas classes de oceano. Na Volvo Ocean Race, a famosa regata de volta ao mundo, levou o Brasil ao terceiro lugar na edição 2005-2006 com o barco Brasil 1. Na competição seguinte, em 2008-2009, foi o comandante do veleiro campeão, o sueco Ericsson 4. O brasileiro também foi campeão da Louis Vuitton Cup, em 2000, como tático do barco italiano Luna Rossa.

Em reconhecimento por seus resultados, Torben já havia recebido da ISAF o prêmio de Melhor Velejador do Ano em 2009.