Antonio Brown

Antonio Brown, wide receiver do Pittsburgh, é protagonista do lance que leva seu time a uma das vitórias mais improváveis da temporada. Agora, Steelers encara o Broncos em uma das finais de divisão da AFC   (Foto: AFP)

RADAR/LANCE
10/01/2016
04:06
Cincinnati (EUA)

Em uma partida com final que nem mesmo o mais criativo roteirista de cinema poderia prever, o Pittsburgh Steelers venceu fora de casa o Cincinnati Bengals por 18 a 16, pela repescagem da NFL.  O Steelers chegou a abrir 15 a 0, mas viu o seu quarterback Ben Roethlisberger (Big Ben) sair machucado, levou a virada (16 a 15) quando faltava pouco mais de um minuto para o fim, teve seu ataque interceptado. Inacreditavelmente, o Bengals arriscou um ataque e perdeu a bola. Mesmo partindo das suas 10 jardas de defesa, o Pittsburgh - com o retorno de Big Ben, lesionado - chegou em condições de um field goal graças a duas faltas infantis em sequência da defesa do Bengals quando restavam 18 segundos. Chris Boswell acertou seu quarto field goal, revirou o jogo para 18 a 16  e saiu como o herói.

A vitória inacreditável colocou o Pittsburgh nas finais de divisão da AFC e seu rival será o Denver Broncos, que folgou na rodada e jogará em casa por ter a melhor campanha.

Na outra final de divisão da AFC, o Kansas City Chiefs (que venceu fora de casa o Houston Texans por 30 a 0) enfrenta o New England Patriots, como visitante.

O jogo em Cincinnati, debaixo de forte chuva, foi de extremos. Um primeiro tempo horrível e uma etapa final sensacional, no qual o Pittsburgh teve o  terceiro quarto espetacular e o Cincinnati mostrou recuperação primorosa no último quarto.

O primeiro tempo foi equilibrado, com as defesas superando os ataques. Porém, nos seus dois últimos avanços nesta etapa, o Pittsburgh conseguiu dois field goals, que levaram o time para o intervalo com 6 a 0 no placar.

No terceiro quarto, com a chuva apertando muito mais, o time visitante conseguiu um terceiro field goal com Chris Boswell e abriu 15 a 0 numa ótima jogada. Primeiro, Big Ben deu para Antonio Brown correr 60 jardas. Em seguida, acertou um passe para o recebedor Martavis Bryant , apagado nas últimas rodadas. Este encaixou uma recepção cinematográfica na linha da end zone, dominando a bola fazendo uma pirueta que certamente será repetida à exaustão em todos os programas esportivos. O Steelers tentou a conversão de dois pontos e errou.
Lesão de Big Ben põe Bengals no jogo

O Cincinnati não encontrava o seu jogo e levou mais um fumble quando estava na red zona para buscar o primeiro field goal. Por sorte, a defesa do Bengals funcionou e, quando Big Ben levou um sack de Vontaze Burfict, na terceira descida da primeira jogada ofensiva, se lesionou. Ele  foi fazer exames no vestiário. Isso acordou a torcida da casa no último quarto, principalmente quando AJ McCarron deu um passe de 45 jardas para AJ Green, que sofreu falta e a arbitragem marcou interferência no passe. Com a bola em uma jarda, Jeremy Hill correu para o TD, colocando 15 a 7 no placar após a conversão do ponto extra.

Como era esperado, o quarterback reserva Landry Jones não conseguiu levar o Steelers ao sucesso, o chutador de punt devolveu a bola a rival e o Bengals chegou ao field goal. 15 a 10. Novo ataque sem avanço de Jones e Aj McCarron conseguiu excelente passe de 25 jardas para AJ Green para o TD. E o Bengals, que entrou no último quarto perdendo por 15 a 0, virava para 16 a 15.

Final épica e surreal

O Steelers tinha um último ataque. Mas Jones foi interceptado por Vontaze Burfict. Isso, na teoria, significava o fim da linha para o Steelers.

Porém, nesta temporada de jogos improváveis na NFL, o inacreditável mais uma ocorreu. O Bengals precisava apenas fazer o tempo passar, mas o running back Jeremy Hill, já na red zone, arriscou demais e sofreu um fumble, recuperado pelo Pittsburgh, que voltou para o jogo, para um último ataque.

Porém, restando 1m23 e precisado avançar desde a jarda 10 de sua defesa, debaixo de chuva, a tarefa era inglória para o time visitante. Como Jones estava abalado, o treinador do Pittsburgh arriscou tudo e recolocou Big Ben, mesmo com o seu titular com dores no seu braço direito (o que ele usa para lançamentos).

Enquanto Jeremy Hill nâo desgrudava os olhos do campo e rezava para que o seu erro não significasse a derrota do Bengals, Big Ben teve pequenos avanços em passes curtos.

Até que ocorreu a sequência de jogadas mais estranhas de partida bem fora do comum. Primeiro, numa quarta descida para 3 jardas e restando 22 segundos, Big Ben encontrou Antonio Brown e ganhou mais uma sequência de ataques. Ele pediu tempo para parar o relógio. Restavam 18 segundos e o Steelers estava ainda no seu campo de defesa. Big Ben tentou  um passe de 12 jardas para Antonio Brown. O camisa 84 não encaixou. Mas quando estava caindo, levou  falta violenta de Vontaze Burfict. O camisa 55, que era o herói por ter feito o sack que tirara Big Ben de quase todo o último quarto e ter feito a interceptação que era a quase vitória de seu time, acabou virando vilão. Afinal a sua falta (violência desnecessária) foi penalizada com a perda de 15 jardas e isso levou o Pittsburgh para a linha das 50 jardas, já em condições de field goal.

Para piorar as coisas para o Bengals, enquanto Antonio Brown era retirado por estar machucado e com o jogo parado, outro defensor do time, Adam Jones, teve conduta antiesportiva, partindo para cima de adversários e da arbitragem. Mais 15 jardas de punição e bola a 35 jardas para um chute de field goal. O Steelers não arriscaram ataque e foram para o chute, com Boswell convertendo e jogando o placar para 18 a 16.

O Cincinatti teve uma última bola. Mas com apenas seis segundos, só dava tempo para um passe suicida que não deu em nada. E o Pittsburgh Steelers saiu de campo festejando uma de suas vitórias mais épicas.

- Vencemos e isso é o que importa. Vimos aqui toda a emoção do que é um jogo de futebol americano e estou orgulhoso do meu time - disse Big Ben, que saiu de campo com 18 passes certos em 31, 229 jardas, 1 touchdown e nenhuma interceptação. Seu reserva, Landry Jones acertou dois passes em cinco, para apenas 11 jardas e teve uma interceptação. Do lado do Bengals, AJ McCarron acertou 23 passes em 41, fechando com 212 jardas, 1 Td e 1 interceptação.

Dos atacantes, destaque para Antonio Brown. A fera do Pittsburgh não fez TD, mas teve sete recepções, todas decisivas, e fechou com 119 jardas.