LANCE!
26/09/2016
17:16
São Paulo (SP)

Uma das maiores lendas da história do golfe morreu neste domingo, aos 87 anos. Arnold Palmer, conhecido como "O Rei", sofria com problemas cardíacos e, apesar da causa de sua morte não ter sido revelada, a imprensa americana divulga que ele faleceu após passar por uma bateria de testes no coração no Hospital Presbiteriano de Pittsburgh (EUA).

Palmer é membro do Hall da Fama do esporte desde 1974, e soma 62 títulos na carreira, sendo sete deles em Majors (Masters, quatro vezes, Aberto da Grã-Bretanha, duas vezes, e Aberto dos Estados Unidos, uma vez), as principais disputas do golfe. O americano, inclusive, foi o primeiro jogador a somar US$ 1 milhão em premiações em seu esporte.

Conhecido principalmente por seu carisma, ele estava em seu auge quando a televisão passou a cobrir o golfe, nas décadas de 1950 e 1960, sendo, assim, considerado o primeiro astro da modalidade.

- Perdemos uma pessoa incrível para o golfe e todos os esportes. Ele sempre foi um lutador e nunca desistiu de nada. Nem mesmo agora. Talvez, o seu corpo tenha desistido, mas sei que a vontade e o espírito de Arnold, não - disse o americano Jack Nicklaus, dono de 18 troféus em Majors.

Palmer nasceu no dia 10 de setembro de 1929, filho de um funcionário do Clube de Campo Latrobe, na Pensilvânia (EUA), e começou a dar seus primeiros passos no esporte lá, local no qual exerceu quase todas as funções possíveis.

Em 1954, tornou-se profissional, e jogou por quase seis décadas, em uma sequência de títulos que o coloca como o quinto maior vencedor de disputas do PGA Tour em toda a história (62), atrás dos americanos Ben Hogan (64), Jack Nicklaus (73), Tiger Woods (79) e Sam Snead (82).

- Obrigado, Arnold, por sua amizade, conselhos e muitas risadas. É difícil imaginar o golfe sem você ou pensar que há alguém mais importante para o jogo do que "O Rei" - publicou Woods, em seu Twitter.

Quem também usou o Twitter para homenagear Palmer foi o presidente dos Estados Unidos, Barrack Obama. Durante sua vida, o jogador foi conhecido por sua amizade com os chefes de estado, como Richard Nixon, George Bush e George W. Bush.

- Uma saudação ao Rei, que era tão extraordinário no campo, quanto generoso com os outros. Obrigado pelas memórias, Arnold - publicou Obama (abaixo).