Rafaela, Érika e Kitadai conquistam pratas para o Brasil no primeiro dia de Grand Slam de Abu Dhabi

Rafaela Silva conquistou sua primeira medalha de ouro olímpica contra Dorjsuren (IJF Media Team - Jack Willingham)

LANCE!
26/10/2017
18:29
Abu Dhabi (EAU)

O primeiro dia do Grand Slam de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes contou com a reedição da final dos Jogos Olímpicos Rio-2016 na categoria até 57kg do feminino. A atual campeã olímpica Rafaela Silva reencontrou a mongol Sumiya Dorjsuren após pouco mais de um ano. Dessa vez, contudo, a medalha dourada ficou com a rival. 

- Depois de mais de um ano lutar novamente com a mongol parecia que estava voltando aos Jogos Olímpicos. Foi uma luta boa. Acho que todos estavam esperando esse reencontro - comenta Rafaela, que se diz satisfeita com a prata: 

- Estou feliz com o resultado e por poder estar ali no pódio.Porém, saio com a certeza de que poderia ter sido um resultado diferente não fossem pequenos detalhes, como o golpe em que eu quase marquei o waza-ari. Ainda temos competições este ano e durante o ciclo pra ajustar cada detalhe que ainda está faltando.

Além dela, outros dois brasileiros também conquistaram medalhas de prata. Em sua segunda competição após uma cirurgia no ombro direito, Felipe Kitadai(60kg) celebra já conseguir chegar ao pódio.

- Vinte e cinco dias atrás eu estava muito feliz por apenas ter participado da minha primeira competição internacional pós cirurgia. Hoje eu comemoro a conquista de uma medalha em Grand Slam e o sonho segue vivo. Agradeço a todos que trabalharam comigo nesse retorno - afirma.

A terceira juduca a sair do tatame com a segunda colocação foi Érika Miranda (52kg). Ela foi ao pódio em quatro das seis competições das quais participou neste ano, conquistando um ouro (Grand Slam de Ecaterimburgo), duas pratas (Grand Prix de Tbilisi e Grand Slam de Abu Dhabi) e um bronze no Mundial de Budapeste.