LANCE!
16/11/2016
15:05
Nova York (EUA)

O futuro de Conor McGregor no UFC ainda é uma incógnita, mas é inevitável imaginar um terceiro encontro entre o irlandês e Nate Diaz. Os rivais tiveram dois encontros em 2016 - que resultaram em uma vitória para cada lado - e isso é motivo para Diaz questionar parte da conquista alcançada por McGregor no UFC 205, quando ele conquistou o cinturão dos leves contra Eddie Alvarez.

Em entrevista ao site americano da ESPN, Nate afirmou que teria conseguido alcançar a mesma conquista de Conor se tivesse as mesmas oportunidades do rival e revelou que previu o desfecho via nocaute entre McGregor e Alvarez.

- Foi tudo um pouco artificial. Eles (UFC) cuidaram disso bem para ele (McGregor). Foi engraçado como sumi de cena. Ele venceu a luta como eu esperava, especialmente contra aquele cara (Eddie Alvarez), achei que ele fosse vencer exatamente como foi. Eu previ. E assim que a luta acabou, vejo centenas de pessoas se virando pra mim e me encarando e eu penso: "o que vocês querem que eu faça"? Fui procurado para entrevistas a semana inteira. Não quero fazer parte disso ou criticar o cara. Todos não podem fazer nada além de odiar o cara por fazer seu negócio com os cinturões. Se eles (UFC) me derem toda essa atenção e todas essas oportunidades, eu consigo também - garantiu o lutador, que bateu Conor em março e perdeu na revanche, em agosto.

Diaz ainda fez questão de parabenizar o astro irlandês pela conquista, mas ressaltou que é cedo para elevar Conor ao nível de "maior de todos os tempos".

- Parabéns a Conor, ele fez um ótimo trabalho, conquistou dois cinturões. Mas eu e ele sabemos o que aconteceu nas últimas duas lutas. E essa coisa de "melhor de todos os tempos" tem que acabar, pois não me lembro nenhum dos melhores de todos os tempos acabado como ele esteve nas últimas duas lutas. Não quero criticá-lo, mas é assim que me sinto a respeito da situação toda - concluiu.