Rui Costa (Foto: Divulgação / Grêmio)

Rui Costa falou pela primeira vez após sair do Grêmio (Foto: Divulgação / Grêmio)

RADAR/LANCE!
07/05/2016
16:01
Porto Alegre (RS)

Rui Costa, ex-diretor executivo do Grêmio, falou pela primeira vez após deixar o cargo na última sexta-feira. Em entrevista a "Rádio Gaúcha", o ex-dirigente tricolor declarou que a decisão foi tomada em conjunto com o presidente Romildo Bolzan após a eliminação na Libertadores para o Rosário Central.

- Foi uma decisão consensual com o Romildo. Eu acredito que a partir daí, a equipe de trabalho terá um pouco mais de tranquilidade para prosseguir essa caminhada com essas reformulações, mas me mantenho íntegro a  esse grupo de trabalho, que certamente vai dar alegrias ao torcedor. É um momento duro, difícil, no qual a minha frustração é a do torcedor - disse.

Rui Costa fez um balanço de sua passagem pelo cargo. Ele lamentou a falta de títulos e revelou que recebeu ameaças de torcedores devido aos objetivos não alcançados.

- Eu vivi momentos em que meu trabalho foi endeusado por contratações que fiz. Mas tenho que admitir que esse ônus tem que ser proporcional. A partir do momento que os fracassos se somam, mesmo que tenham sido institucionais. É natural que o protagonista do bônus seja o protagonista do ônus. Em tudo há exagero. Recebi ameaças e mensagens dolorosas - declarou.

Rui Costa assumiu como diretor de futebol em 2012. Ele contratou 48 jogadores e cinco técnicos durante os últimos quatro anos.