LANCE!
04/11/2016
18:11
Rio de Janeiro (RJ)

Diante do Atlético-MG, o Grêmio terá a chance de decidir a Copa do Brasil em sua casa pela quarta vez. E o retrospecto é positivo. Em 1989 e 1994, o Tricolor gaúcho foi campeão, respectivamente contra Sport e Ceará. Em 1995, ficou com o vice-campeonato diante do Corinthians. Mas, afinal, fazer o segundo jogo da final em seus domínios é uma vantagem?

Das 27 edições de Copa do Brasil realizadas até agora, os mandantes do jogo da volta foram campeões em apenas 11 oportunidades.

Especialistas do LANCE! analisaram se decidir o título em casa é realmente uma vantagem a ser considerada.

José Luiz Portella (Colunista do LANCE!)

- É uma vantagem em termos absolutos. Tudo depende do primeiro jogo. Se o mandante da ida consegue bom resultado estabelece vantagem psicológica. Esta é a chave. Ser mandante na volta é vantagem psicológica a princípio, se deixar o adversário se impor perde vantagem. E depende de quem sabe usar seu campo. O Grêmio sabe.

Eduardo Mansell - Editor do LANCE!


- Nunca vi muito vantagem esse negócio de decidir o segundo jogo em casa, pois o primeiro jogo pode definir muita coisa. Se um time ganha o primeiro de 4 a 0, por exemplo, dificilmente a partida de volta vai ser tão fundamental. O que decide uma final é qualidade, equilíbrio e tranquilidade. Vontade de ganhar. No mata-mata não valorizo muito fator campo, pois cada um tem a chance de jogar no seu estádio uma vez, seja na ida ou seja na volta. Se for tão competente em casa assim vai tirar proveito qualquer que seja a ordem.

João Carlos Assumpção - Colunista do LANCE!

- Acho que o Grêmio leva uma ligeira vantagem não só por fazer o segundo jogo da final em casa mas por viver um momento melhor nas mãos de Renato Gaúcho e também por estar com foco total na Copa do Brasil. O Galo segue numa disputa acirradíssima com o Santos no Brasileirão para chegar entre os três melhores, o que pode atrapalhá-lo um pouco na final da Copa do Brasil. De qualquer forma a decisão tem tudo para ser emocionante. São dois times muito fortes para o padrão nacional.


Veja abaixo a lista dos campeões (em negrito estão os clubes que conquistaram título como mandantes no jogo da volta): 

Ano      Campeão                   Vice                           
2015 Palmeiras             Santos             
2014 Atlético-MG                 Cruzeiro              
2013 Flamengo             Atlético-PR    
2012 Palmeiras (Invicto)    Coritiba             
2011 Vasco da Gama          Coritiba              
2010 Santos                           Vitória                   
2009 Corinthians                 Internacional 
2008 Sport                    Corinthians 
2007 Fluminense                  Figueirense
2006 Flamengo                      Vasco 
2005 Paulista (SP)                  Fluminense 
2004 Santo André (SP)         Flamengo 
2003 Cruzeiro (Invicto) Flamengo 
2002 Corinthians                    Brasiliense
2001 Grêmio                  Corinthians
2000 Cruzeiro (Invicto) São Paulo
1999 Juventude (RS)              Botafogo 
1998 Palmeiras              Cruzeiro
1997 Grêmio (Invicto)            Flamengo 
1996 Cruzeiro                           Palmeiras
1995 Corinthians (Invicto)   Grêmio 
1994 Grêmio (Invicto)   Ceará 
1993 Cruzeiro                 Grêmio
1992 *Internacional      Fluminense 
1991 Criciúma (Invicto) Grêmio
1990 Flamengo (Invicto)       Goiás 
1989 Grêmio (Invicto)    Sport