Império CT Coritiba

Enquanto dez torcedores conversaram dentro do CT, outros dez ficaram do lado de fora. (Reprodução/Rádio Transamérica)

Guilherme Moreira
09/06/2016
17:50
Curitiba (PR)

Na tarde desta quinta-feira, integrantes da Império Alviverde estiveram no CT do Atuba e conversaram com dirigentes e atletas. Os organizados cobraram o clube pela crise atual vivida no Alto da Glória.

No local, que teve a presentação do volante Edinho e do atacante turco Colin Kazim-Richards, dez torcedores (um líder de cada comando e um diretor geral) se reuniram com o presidente Rogério Bacellar, o CEO Maurício Andrade, além dos atletas Wilson, Ceará, João Paulo e Kléber. A conversa durou aproximadamente 15 minutos. Outras dez pessoas da torcida esperavam do lado de fora.

- Esse tipo de torcedor responsável, que vem aqui conversar com a gente, é o que queremos. Todas as perguntas foram muito bem respondidas e eles saíram daqui satisfeitos. Os torcedores viram que o grupo está comprometido e vai melhorar no Campeonato Brasileiro - afirmou o mandatário coxa-branca. 

A organizada e o clube têm um relacionamento pacífico. Mesmo assim, o Coxa reforçou a segurança com profissionais particulares e um carro da Polícia Militar (PM-PR). Até por isso, o dirigente não se mostrou preocupado com tentativa de invasão, caso o desempenho em campo continue fraco.

- Não tenho preocupação em relação a isso e nunca tive. Sou representante da torcida administrando o clube e tenho de dar satisfação. O torcedor pode cobrar assim de qualquer maneira eu acho, porque é importante ele estar a par do que está acontecendo. Como o clube é transparente e não tem nada para esconder, quero mostrar para o torcedor tudo que está sendo feito - completou Bacellar.

Na zona de rebaixamento, o Coritiba enfrenta o Sport no domingo, às 11h, no Couto Pereira, pela sétima rodada da Série A. A organizada cobrou comprometimento dos atletas e contratações pontuais para o elenco.

- Eu expliquei que o Coritiba está passando por uma reformulação administrativa e financeira, estamos trabalhando com responsabilidade dentro de um orçamento fixo e trazendo jogadores dentro da necessidade que o clube tem - finalizou o presidente alviverde.