Milton Cruz - São Paulo (Foto: Eduardo Viana/Lancepress!)

Milton Cruz foi demitido do São Paulo no final de março após 22 anos de clube. (Foto: Eduardo Viana/Lancepress!)

Guilherme Moreira
06/06/2016
19:29
Curitiba (PR)

Após demitir Valdir Barbosa, no início da semana passada, o Coritiba busca um nome no mercado para substituir o dirigente. A bola da vez, no momento, é o ex-são paulino Milton Cruz e as conversas ainda são preliminares.

Acompanhando a Copa América, nos Estados Unidos, o profissional admitiu o interesse da cúpula coxa-branca. Sem pressa para escolher um técnico, já que promoveu o interino Pachequinho até o final do primeiro turno da Série A, a direção está focada na contratação de um gerente de futebol.

- Estou sabendo do interesse. Para mim é um orgulho, é um clube muito organizado - elogiou Cruz, em entrevista à Gazeta do Povo.

Demitido do Tricolor paulista no dia 24 de março, Milton Cruz ficou no clube por 22 anos e teve diversas funções. Como técnico interino ou substituto, ele comandou a equipe em 43 jogos: 23 vitórias, sete empates e 13 derrotas. Já atuando como jogador, foram 55 jogos, sendo 28 vitórias, 17 empates, 10 derrotas - com 27 gols marcados.

A saída do CT da Barra funda teve alguns motivos. Já na gestão de Carlos Miguel Aidar, o auxiliar-técnico teve sua demissão cogitada. Depois, com a renúncia e a entrada de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, ele ficou ainda mais isolado por ter forte ligação com o empresário Abílio Diniz, membro do Conselho Consultivo do São Paulo, e por "tumultuar" o ambiente. 

Em janeiro, após mudanças no departamento de futebol, Milton Cruz deixou o cargo de coordenador técnico para comandar um núcleo de análise de desempenho. O ex-auxiliar virou responsável colher informações de possíveis reforços e adversários nas competições, além de medir performance individual e coletiva do time paulista.

No Alto da Glória, o profissional teria a missão de recrutar possíveis reforços, como fez por anos no São Paulo, com inúmeras indicações, e ajudar na transição das categorias de base para o profissional, que é uma linha dessa diretoria alviverde, eleita no final de 2014. Antes de Milton Cruz, o Coxa sondou René Simões, ex-técnico do Verdão, mas teve sua oferta rejeitada.

Procurada pela reportagem, a diretoria do Coritiba não atendeu às chamadas.