Paraná x Sampaio Corrêa

Lúcio Flávio, com categoria, bateu no canto esquerdo e deu a vitória ao Tricolor. (Reprodução/PFC)

Guilherme Moreira
30/08/2016
22:28
Curitiba (PR)

Apesar de ser artilheiro do Paraná na temporada, Lúcio Flávio vem sendo muito contestado e amenizou as críticas nesta terça-feira. Com gol no final do segundo tempo, o atacante encerrou o jejum de vitórias do time paranaense na Série B ao vencer o lanterna Sampaio Corrêa, na Vila Capanema, pela vigésima segunda rodada.

Em outro jogo fraco da equipe, o Tricolor pelo menos lutou até o final e foi coroado pela persistência. O centroavante, que entrou no decorrer do segunda etapa, já havia perdido um gol aos 37 minutos da segunda etapa ao aproveitar o rebote próximo da pequena área e chutar para fora.

O gol da vitória, então, só saiu aos 45 minutos do segundo tempo, em jogada individual do jogador. Lúcio Flávio recebeu em contra-ataque na esquerda, driblou dois marcadores e tocou, com categoria, no canto esquerdo do goleiro. 

- Quando ele (Marcelo Martelotte) estava me dando as orientações, eu disse que ia fazer o gol da vitória. Isso já vinha sendo falado pelos meus companheiros no banco e todo mundo estava falando. A gente botou a fé em prática e o gol aconteceu - afirmou o atleta.

O atacante é o vice-artilheiro paranista na Série B, com quatro gols, mas segue o maior goleador na temporada, com 13 gols - um à frente de Robson, que tem 12. Mesmo com um número considerável, Lúcio Flávio é reserva e vem perdendo espaço no time por ter pedido gols e pênaltis importantes.

- Coroa um trabalho. Começa a mudar (o sentimento da torcida), porque retoma a confiança e claro que quando a gente começa a jogar, a confiança volta. Mas quando marca gol é diferente. Além de ter batido para o gol, o goleiro tocou nela e ainda bateu na trave antes de entrar - finalizou.

Com a vitória, o Paraná pulou para a décima terceira colocação, com 29 pontos conquistados. Na próxima rodada, o Tricolor encara o Oeste, em Osasco, no sábado, às 16h.