AtleticoPR x Botafogo (Foto:Geraldo Bubniak /AGB)

Furacão não vencia há quatro partidas, sendo três pela Série A e uma pela Copa do Brasil. (Foto:Geraldo Bubniak /AGB)

Guilherme Moreira
29/08/2016
23:41
Curitiba (PR)

O triunfo do Atlético-PR por 1 a 0 diante do Botafogo nesta segunda-feira, na Arena da Baixada, pela vigésima segunda rodada da Série A, não convenceu. O técnico Paulo Autuori comentou que o desempenho foi abaixo e que a equipe não merecia os três pontos.

Após marcar logo aos 6 minutos do primeiro tempo, com Hernani cabeceando depois de escanteio cobrado por Nicolas, o time paranaense pouco criou e chegou apenas em bolas paradas. A equipe carioca, entretanto, assustou e muito, principalmente no segundo tempo.

- Iniciamos o jogo muito bem, com ótimo posicionamento, passes com precisão, segurança e fizemos por merecer o gol. Depois jogamos muito distantes, as linhas distantes, não fizemos o jogo com a posse que queremos. Tivemos mau posicionamento, má qualidade nos passes. Então, erramos muito, estivemos longe do nível que estamos habituados - afirmou. 

Apesar da crítica pelo rendimento em campo, o comandante atleticano lembrou que, no primeiro turno, o Furacão dominou o mesmo adversário e saiu derrotado por 2 a 1. Mesmo assim, o treinador quer mais e espera que o time melhore, apresentando um futebol parecido com o feito nas 19 rodadas do turno inicial.

- Em termos de jogo, não estivemos bem e isso é minha responsabilidade. "Importante é ganhar", este é o discurso de sempre no futebol. Nossa exigência é ganhar jogando bem. Hoje, méritos ao Hernani e ao Nicolas, que nos trouxeram a vitória. No primeiro turno, contra o Botafogo, jogamos muito mais e merecíamos ganhar. Hoje, não merecíamos, pelo que jogamos, ganhar o jogo, mas a justiça está no placar final. Importante é a vitória? É, mas para mim é pouco - finalizou.

O triunfo colocou o time paranaense na oitava colocação, com 33 pontos e a quatro do G-4. Na próxima rodada, o Atlético-PR enfrenta o Figueirense na quarta-feira, dia 7 de setembro, às 16h, no Orlando Scarpelli.