Paulo André, de cabeça, teve duas boas chances de gol

Paulo André, de cabeça, teve duas boas chances de gol. (Divulgação/Atlético-PR)

Daniel Piva
13/02/2016
19:14
Curitiba (PR)

O Atlético-PR não saiu do 0 a 0 com o J. Malucelli, na tarde deste sábado, em Curitiba. Um dos principais motivos para a fraca partida no Eco-Estádio foi o desempenho do sistema ofensivo atleticano, que pouco perigo levou contra a meta adversária.

O atacante André Lima reconheceu que pouco participou da partida, já que a bola não chegou na frente para ele. "Mas isso é normal, tem dias que o adversário vai adotar essa postura e vai dificultar a nossa vida", lamentou o camisa 99 do Atlético-PR.

Para o zagueiro Paulo André, o time explorou mal os espaços deixados pelo J. Malucelli. "Principalmente pelos lados do campo, estava tranquilo para a gente jogar. Só que finalizamos muito pouco e faltou movimentação lá na frente", apontou o defensor.

Já o técnico Cristóvão Borges admitiu que o time abusou do jogo aéreo na tarde deste sábado. "Nós temos um centroavante que é muito bom nesse tipo de jogada. O time até tocou a bola pelo meio, mas tentava concluir as jogadas sempre pelos lados do campo e erguendo a bola para a área. De fato exageramos", definiu o treinador.

Apesar do resultado não ter sido o esperado, o empate acabou ficando de bom tamanho na avaliação de André Lima. "É claro que a gente quer sempre vencer. Mas hoje não fizemos um bom jogo e mesmo assim conquistamos um ponto", concluiu o centroavante.