LANCE!
03/02/2016
16:28
Porto Alegre (RS)

Andrés Nicolás D'Alessandro foi apresentado pelo Internacional no já longínquo 31 de julho de 2008. Era o início de uma passagem histórica pelo Colorado, que teria início justamente diante do Grêmio. O estilo sanguíneo do apoiador conquistaria os colorados de imediato, assim como a qualidade com a bola nos pés e a liderança dentro e fora de campo. Destaque, por exemplo, na conquista da Libertadores de 2010, ele encerrou nesta quarta-feira, com direito a muita emoção, sua passagem pelo clube em que virou ídolo de uma geração. Após 340 jogos, 76 gols e nove títulos, D'Ale retornará ao River Plate, time que o revelou em 2000.

O contrato de empréstimo com o River Plate, clube pelo qual terá a chance de disputar a Libertadores-2016, é de um ano, mas a tendência é que D'Ale não retorne ao Inter como atleta, embora tenha citado essa possibilidade.

O anúncio do empréstimo de D'Ale ao River por uma temporada ocorreu durante coletiva de imprensa convocada por Vitorio Piffero, presidente colorado, nesta tarde, na na Sala de Conferências no Beira-Rio. Carlos Pellegrini, vice de futebol do clube, também marcou presença.

Piffero, o primeiro a falar, afirmou que não era possível impedir a saída de quem tanto fez com a camisa colorada desde aquele 31 de julho de 2008:

– Não tive como dizer não a essa vontade e a esse desejo do D'Alessandro.


Logo na sequência, D'Alessandro, que se colocou à disposição para o duelo contra o São José-RS, pela segunda rodada do Campeonato Gaúcho e pelo título da Recopa Gaúcha, confirmou que, de fato, está deixando o Colorado.

– Quero explicar para vocês (imprensa), que é verdade, estou saindo do clube. Estou saindo por uma vontade minha, como explicou o Vitorio. Surgiu uma chance muito boa de jogar na Argentina, no clube onde fui revelado. Foi por causa do River Plate que consegui fazer uma carreira da qual não me arrependo em nada. Estou orgulhoso. O Inter me buscou lá (em 2008) com o Vitorio e o Fernando (Carvalho, ex-dirigente colorado) – destacou D'Alessandro, antes de falar do River e se emocionar:

– Estou saindo só porque é o River. O River chegou com muita vontade de contratar os meus serviços depois de 13 anos, abrindo essa chance para eu voltar ao clube. Pedi para ele (presidente Vitorio Piffero) pensar bem se tinha essa chance, essa chance foi concreta e se concretizou agora. Estou saindo do clube... (começa a chorar).

D'Alessando havia, recentemente, acertado pendências financeiras com o Inter, que lhe devia salários atrasados. Quando chegou ao clube, ficou decidido que seu salário seria pago em dólar, que, na época estava em R$ 2,88. Com a alta da moeda norte-americana desde o ano passado, o clube gaúcho encontrou dificuldades em honrar os vencimentos integrais de argentino, que nunca se queixou de tal situação. O valor que o Colorado deve ao ídolo será pago em parcelas.

D'ALE CUMPRE DESEJO RETORNANDO AO RIVER PLATE


D'Alessandro nunca escondeu que nutria o desejo de voltar ao River Plate para, talvez, encerrar a carreira de atleta no clube que o revelou e pelo qual disputou 89, marcou 24 gols e conquistou três vezes o Clausura do Campeonato Argentino, em 2000, 2002 e 2003. Em seu retorno ao "Millonario", D'Ale terá a oportunidade de ser comandado por Marcelo Gallardo, que chegou a ser seu companheiro de River e terá um de seus ídolos como dirigente: Enzo Francescoli.

D'Ale ainda buscará a segunda Libertadores de sua história, agora pelo Millonario. O River está no Grupo 1 da competição, ao lado de The Strongest, da Bolívia, e Trujillianos, da Venezuela, e o vencedor do confronto entre Oriente Petrolero (BOL) e Santa Fe, da Colômbia.