LANCE!
16/05/2018
13:01
Londres (ING)

O futuro de Arsène Wenger deve passar longe da Inglaterra. O treinador, que se desligou do Arsenal no último domingo após 22 anos de clube, afirmou que seria uma traição se acertasse com alguma equipe da Terra da Rainha.

- No momento eu quero continuar trabalhando. Eu acho que terei que sair da Inglaterra, pois eu sinto que estaria traindo o meu clube se permanecer no país. Meu clube é esse, meu coração está aqui e continuará para sempre. Como eu disse no meu discurso após o jogo contra o Burnley, eu sou um torcedor acima de tudo - declarou.

Wenger anunciou que ficará um mês afastado do futebol para, em seguida, voltar a trabalhar. Ele descartou aposentadoria e é possível que se torne diretor de futebol ou até mesmo técnico de alguma seleção após a Copa do Mundo.

Em seu último jogo à frente do Arsenal, vitória fora de casa sobre o Huddersfield Town por 1 a 0, gol de Aubameyang. Apesar do triunfo, os Gunners não conseguiram classificação à Liga dos Campeões pelo segundo ano consecutivo e vão se contentar com a Liga Europa.